Índice deste artigo
Imprimir este Índice

abreviatura 

Projetos na Área de Pesquisa

Abreviar significa resumir ou sintetizar — ou seja, dizer ou comunicar algo de uma forma mais curta. Uma abreviatura, ou abreviação, é um jeito mais curto de escrever uma palavra ou uma frase, para ganhar tempo e espaço. Novas abreviaturas estão sempre sendo criadas, e várias das mais antigas são muitas vezes descartadas ou abandonadas. Com o uso da internet, em especial, aumentou a rapidez com que surgem novas abreviaturas para as palavras.

Abreviar significa resumir ou sintetizar — ou seja, dizer ou comunicar algo de uma forma mais curta. Uma abreviatura, ou abreviação, é um jeito mais curto de escrever uma palavra ou uma frase, para ganhar tempo e espaço. Novas abreviaturas estão sempre sendo criadas, e várias das mais antigas são muitas vezes descartadas ou abandonadas. Com o uso da internet, em especial, aumentou a rapidez com que surgem novas abreviaturas para as palavras.

Algumas abreviaturas são oficiais e não mudam, como as siglas que designam os estados brasileiros. Por exemplo: o Ceará, que é abreviado como CE; o Rio Grande do Sul, como RS; e o Rio de Janeiro, com as letras RJ. As abreviaturas são sempre em letras maiúsculas, neste caso.

Boa parte das abreviaturas das palavras em língua portuguesa são registradas nos dicionários, como “obs.”, que é a forma reduzida da palavra “observação”. Outras são usadas em várias línguas, como “etc.” que é a abreviação da expressão latina et cætera e em português quer dizer: “e outras coisas mais”.

Algumas abreviações feitas por escrito não são pronunciadas da mesma forma. No exemplo da palavra “observação”, ninguém diz “obs.” numa conversa; por outro lado, porém, fala-se “futsal” em vez de “futebol de salão”, e muitas pessoas dizem “Floripa” em vez de “Florianópolis” ou “Belô” em vez de “Belo Horizonte”, e assim por diante.

As siglas são outra forma de abreviatura muito comum. Consistem no conjunto de letras iniciais do nome de uma entidade ou de uma empresa, como ONU, que é a sigla de Organização das Nações Unidas. Em muitos casos, as siglas incorporam também outras letras além das iniciais das palavras que compõem o nome que está sendo abreviado, como no caso de MinC, que é usada para abreviar o nome do Ministério da Cultura do Brasil.

Algumas siglas se tornam tão comuns que acabam sendo usadas como se fossem a palavra como ela é, e não a abreviatura. É o caso de CEP, que é uma sigla e significa Código de Endereçamento Postal. E até mesmo RG, que significa Registro-Geral.

Em tempos de internet, as palavras ganharam novas abreviaturas, que são utilizadas basicamente em conversas bem informais entre amigos. Nos bate-papos pela internet, a palavra “você” muitas vezes vira “vc”; a palavra “também” vira “tb”; “abraços” é “abs”; “por que” se torna “pq”; e por aí vai. Essas abreviaturas não devem ser usadas em textos mais formais, dirigidos a uma quantidade maior de pessoas, nem nos trabalhos escolares, para não prejudicar a compreensão do que se pretende comunicar, e para que se possa treinar a forma correta de escrever as palavras.