Índice deste artigo
Imprimir este Índice

Aksum 

Photograph
Um dos obeliscos do reino de Aksum ergue-se na moderna cidade do mesmo nome.
Werner Forman/Corbis
Photograph
Um menino reza em um templo em Aksum, uma cidade considerada um lugar santo pela Igreja Ortodoxa …
© Dave Bartruff/Corbis
Projetos na Área de Pesquisa

Aksum, ou Axum, foi um poderoso império comercial que floresceu no nordeste da África há vários séculos. Aksum também era o nome da capital do reino. Atualmente, é uma cidade do norte da Etiópia.

Aksum, ou Axum, foi um poderoso império comercial que floresceu no nordeste da África há vários séculos. Aksum também era o nome da capital do reino. Atualmente, é uma cidade do norte da Etiópia.

A localização de Aksum entre o mar Vermelho e o rio Nilo ajudou a transformá-la num dos mais importantes e ricos centros comerciais da época. Entre os produtos que circulavam por seus portos estavam marfim, couro de hipopótamo, perfumes, ouro e animais.

O reino também era famoso por sua arquitetura. Na praça central da cidade de Aksum ainda estão alguns dos obeliscos de granito entalhado da época do império. (Um obelisco é uma coluna alta e estreita, com uma pequena pirâmide no topo.) Acredita-se que alguns obeliscos de Aksum estejam sobre túmulos subterrâneos dos governantes do reino.

Aksum se expandia à medida que se tornava mais poderosa. No século IV d.C., conquistou o reino de Kush, ao norte. Os soberanos de Aksum então ampliaram suas fronteiras até o sul da península Arábica, depois de cruzar o mar Vermelho. Nos séculos VII e VIII, o reino se enfraqueceu enquanto os árabes muçulmanos emergiam como um novo centro de poder.

O povo de Aksum sempre fora cristão desde o século IV. Os árabes permitiram que mantivessem a religião cristã, porque, no passado, Aksum havia dado refúgio aos seguidores do fundador do islamismo, o profeta Maomé. Atualmente, Aksum é considerada uma cidade sagrada da Igreja Ortodoxa Etíope. Aksum tem 54.000 habitantes (estimativa de 2011).