Alexandre, o Grande 

Photograph
A imagem da cabeça de Alexandre, o Grande aparece cunhada nesta antiga moeda.
Courtesy of the trustees of the British Museum; photograph, J.R. Freeman & Co. Ltd.
Photograph
Quadro que representa Alexandre, o Grande vestido para a batalha.
© Photos.com/Jupiterimages
Projetos na Área de Pesquisa

Alexandre III, rei da Macedônia, ficou conhecido como Alexandre, o Grande. Em sua breve vida, conquistou quase todas as partes do mundo conhecido por seu povo.

Alexandre III, rei da Macedônia, ficou conhecido como Alexandre, o Grande. Em sua breve vida, conquistou quase todas as partes do mundo conhecido por seu povo.

Alexandre nasceu em 356 a.C., em Pela, a capital da Macedônia, um reino ao norte das cidades-estado da Grécia antiga. O filósofo grego Aristóteles foi seu professor. O principal interesse de Alexandre, no entanto, era a guerra. Em 338 a.C., Filipe II, pai de Alexandre, submeteu todas as cidades-estado gregas, menos Esparta, a seu governo. O jovem Alexandre participou da ação, comandando um destacamento do exército macedônio.

Em 336 a.C., Filipe II foi morto e Alexandre se tornou rei. Logo conquistou a lealdade de quase todos os estados gregos. Em 334 a.C., reuniu um grande exército e invadiu o império da Pérsia (atual Irã). Libertou do domínio persa as cidades estabelecidas pelos gregos na Ásia Menor (atual Turquia) e fez delas suas aliadas.

Em 333 a.C., Alexandre derrotou o rei Dario III da Pérsia, em Isso. Marchou então para o sul, ao longo da costa da Fenícia (atual Líbano). No fim de 332 a.C., Alexandre tomou o Egito dos persas, tornando-se faraó, título que se dava ao rei egípcio. Passou então a controlar todo o Mediterrâneo oriental. Perto do rio Nilo, fundou a cidade de Alexandria.

Em 331 a.C., Alexandre retornou à Ásia e novamente derrotou Dario. Foi então chamado rei da Ásia. Logo depois, conquistou a Babilônia, onde hoje é o Iraque, e Susa, a capital persa.

Muitos soldados queriam voltar para casa, mas em vez disso, comandados por Alexandre, continuaram a avançar pela Ásia. Em 327 a.C., atingiram a Índia. Lá, Alexandre travou sua última grande batalha. Derrotou os indianos e fundou duas cidades. A essa altura, seus soldados recusaram-se a prosseguir. Em 324 a.C., Alexandre voltou a Susa.

No ano seguinte, retornou à Babilônia. Enfraquecido pelas viagens e por tantas batalhas, morreu ali em decorrência de uma febre. O corpo de Alexandre foi levado para Alexandria, no Egito, e colocado em um caixão dourado. Com a morte de Alexandre, os generais dividiram o império que haviam conquistado sob a liderança dele.