mal de Alzheimer 

Photograph
Uma musicoterapeuta usa tambores e outros instrumentos de percussão durante uma …
Saul Loeb—AFP/Getty Images
Projetos na Área de Pesquisa

O mal de Alzheimer é uma das doenças mais graves da velhice. Ele destrói as células nervosas do cérebro, que, com isso, deixa de funcionar corretamente, afetando a memória. A maioria das pessoas que sofrem do mal de Alzheimer tem mais de 60 anos, mas algumas pessoas adoecem antes disso.

O mal de Alzheimer é uma das doenças mais graves da velhice. Ele destrói as células nervosas do cérebro, que, com isso, deixa de funcionar corretamente, afetando a memória. A maioria das pessoas que sofrem do mal de Alzheimer tem mais de 60 anos, mas algumas pessoas adoecem antes disso.

Os sintomas do paciente principiam levemente e vão se agravando com o passar do tempo. Quando a doença começa, os doentes de Alzheimer apenas parecem estar ficando esquecidos. Pouco a pouco, vão perdendo toda a memória. Eles também têm dificuldade em falar com outras pessoas e compreender o que os outros dizem. Podem até deixar de reconhecer amigos íntimos e familiares, como os próprios filhos. Com o tempo, o paciente perde o controle sobre o corpo e a mente.

Os cientistas não sabem ao certo o que causa a morte das células nervosas no cérebro dos doentes de Alzheimer. Eles acreditam que a causa possa ser um defeito genético. Isso significa que pode haver um problema em um dos genes que é passado de pais para filhos. Como a causa é desconhecida, não há como prevenir ou curar o mal de Alzheimer. Existem medicamentos que ajudam a adiar o avanço da doença em alguns pacientes. Como reabilitação para pacientes que sofrem a doença, existem várias terapias que, em geral, são usadas para reintegrar os pacientes ao seu ambiente e estimular seus sentidos, mobilidade e memória