aves que não voam 

Photograph
Dois avestruzes jovens e um adulto pastam no campo.
Martin Harvey/Corbis
Photograph
As emas habitam a América do Sul, são menores que os avestruzes e não voam.
G. Cappelli/DeA Picture Library
Photograph
Os quivis vivem na Nova Zelândia.
© Oliver Strewe—Lonely Planet Images/Getty Images
Photograph
O pinguim-saltador-da-rocha tem uma plumagem branca e preta na cabeça e olhos vermelhos. …
© Andrew Bignell/Shutterstock.com
Art
Um pássaro chamado dodô viveu em uma ilha do oceano Índico. Exploradores …
Encyclopædia Britannica, Inc.
Projetos na Área de Pesquisa

Há milhões de anos, todas as aves podiam voar. Com o passar do tempo, porém, algumas delas perderam essa habilidade, apesar de ainda terem asas.

Há milhões de anos, todas as aves podiam voar. Com o passar do tempo, porém, algumas delas perderam essa habilidade, apesar de ainda terem asas.

Por que algumas aves não voam

Os cientistas não conseguem chegar a um acordo sobre a razão de algumas aves não voarem. Uma hipótese é que isso tenha relação com o local onde viviam. Os primeiros pássaros não voadores podem ter aparecido em lugares isolados ou afastados do resto do mundo. Provavelmente, não tinham inimigos e não precisavam voar para se manter vivos. Por isso, na medida em que evoluíram, ou se desenvolveram, por milhares de anos, eles gradualmente perderam a habilidade de voar.

Aves que atualmente não voam

A maior ave que não voa é o avestruz da África. A ema, o emu e o casuar são outras grandes aves que não voam. As emas vivem na América do Sul, os emus são da Austrália e os casuares são da Austrália e da Nova Guiné. Todas essas aves têm cerca de 1,5 metro de altura e pernas muito fortes.

Quivis e pinguins são duas das menores aves que não voam. Os quivis são do tamanho de uma galinha e vivem na Nova Zelândia. Os pinguins podem ter até 1 metro de altura e vivem principalmente na Antártica.

Aves não voadoras que foram extintas

Algumas aves não voadoras estão extintas ou completamente desaparecidas. Enormes pássaros-elefantes viviam na ilha de Madagascar, a leste da costa africana. Eles alcançavam 3 metros de altura e 450 quilos. Os pássaros-elefantes desapareceram nos últimos mil anos.

Os moas, aves não voadoras da família do avestruz, viviam em ilhas da Nova Zelândia. Por volta de 1250 d.C., os seres humanos chegaram e começaram a caçá-los para comer. Os moas desapareceram completamente em 1350.

Os dodôs viviam nas ilhas Maurício, no oceano Índico. Marinheiros chegaram por volta de 1507 e começaram a caçá-los. Esses pássaros não voadores faziam seus ninhos no chão, por isso seus ovos ficavam desprotegidos. Porcos e ratos, que vieram com os homens, encontravam os ovos facilmente e os comiam. Os dodôs foram extintos em 1690.