pena 

Photograph
Detalhe de uma pena de pavão.
© Corbis RF
Art
Ganchos minúsculos mantêm unidas as penas que cobrem o corpo das aves.
Encyclopædia Britannica, Inc.
Photograph
Uma ave-do-paraíso Raggiana (Paradisaea apoda raggiana) macho mostra suas …
Baiyer River Sanctuary, New Guinea; photograph, Tom McHugh—The National Audubon Society Collection/Photo Researchers
Photograph
Um cisne-branco (Cygnus olor) abre suas grandes asas.
Adrian Pingstone
Photograph
Durante o verão, as penas da fêmea do lagópode-escocês (…
Wayne R. Bilenduke—Stone/Getty Images
Photograph
Uma mulher com um cocar de penas de cores vivas durante um desfile de Carnaval no Rio de Janeiro, …
© yannik LABBE/Fotolia
Projetos na Área de Pesquisa

Cada uma das estruturas leves que recobrem o corpo das aves é chamada de pena. Todas as aves têm penas, mas nenhum outro animal as tem. De acordo com muitos cientistas, as aves se desenvolveram a partir dos répteis, milhões de anos atrás. Conforme algumas espécies de répteis se transformaram em aves, suas escamas foram se convertendo em penas. O arqueópterix é um dinossauro que reforça essa hipótese, pois possuía penas e asas, como os pássaros.

Cada uma das estruturas leves que recobrem o corpo das aves é chamada de pena. Todas as aves têm penas, mas nenhum outro animal as tem. De acordo com muitos cientistas, as aves se desenvolveram a partir dos répteis, milhões de anos atrás. Conforme algumas espécies de répteis se transformaram em aves, suas escamas foram se convertendo em penas. O arqueópterix é um dinossauro que reforça essa hipótese, pois possuía penas e asas, como os pássaros.

As penas são importantes para a sobrevivência das aves, que, por isso, passam muito tempo limpando-as e cuidando delas. Pelo menos uma vez por ano as aves perdem as penas, em um processo chamado muda. Novas penas crescem no lugar das que caíram.

Estrutura

Assim como os pelos, as unhas e as garras, as penas são feitas de queratina, uma substância leve e resistente.

Todas as penas têm em seu centro um eixo rígido, chamado haste. Uma ponta da haste, chamada cálamo, é a parte que se fixa à pele da ave. O restante da haste é chamado raque.

Filamentos rígidos, chamados barbas, projetam-se da raque aos pares, nas duas direções. Barbas menores, chamadas bárbulas, projetam-se a partir das barbas. As bárbulas possuem ganchos que se prendem às bárbulas vizinhas, mantendo as penas unidas sobre o corpo da ave.

Algumas aves não têm bárbulas nem ganchos que conservem as penas no lugar. As penas dessas aves parecem-se mais com pelos.

Tipos e funções

Existem penas diferentes com funções distintas. As penas retas e rígidas conferem às aves a capacidade de voar. As penas da cauda ajudam a ave a se direcionar, manter o equilíbrio e frear. Penas pequenas e macias, chamadas penugem, protegem o corpo da ave contra o frio e a umidade. A coloração das penas pode ajudar as aves a se ocultar dos predadores e a chamar atenção na época de acasalamento.

Até meados do século XIX, a caneta de pena foi o instrumento de escrita mais utilizado. Atualmente, as penas são empregadas em muitas culturas, para as mais diversas finalidades. Penas coloridas enfeitam chapéus, roupas e bijuterias. Travesseiros, edredons e casacos podem ser recheados de penas para ficar macios e quentes.

Alguns governos protegem aves raras e que estão em perigo de extinção contra caçadores interessados em matá-las para usar suas penas.