Índice deste artigo
Imprimir este Índice

Joana d’Arc 

Photograph
Joana d’Arc, em ilustração datada de cerca de 1505, da coleção …
Giraudon/Art Resource, New York
Projetos na Área de Pesquisa

Joana d’Arc é uma heroína nacional da França. De origem camponesa, tornou-se uma líder militar quando ainda era adolescente.

Joana d’Arc é uma heroína nacional da França. De origem camponesa, tornou-se uma líder militar quando ainda era adolescente.

Joana nasceu em Domrémy, na França, provavelmente em 1412. Nessa época, a França e a Inglaterra travavam a Guerra dos Cem Anos. Reims, a cidade na qual os reis franceses eram tradicionalmente coroados, estava em mãos inimigas. A adolescente Joana afirmava que vozes divinas lhe davam a ordem de expulsar os ingleses do norte da França. Foi graças a isso que Carlos VII, herdeiro do trono francês, pôde mais tarde ser coroado rei em Reims.

Joana viajou uma longa distância para visitar Carlos em seu castelo. Alguns conselheiros de Carlos, porém, não confiavam nela e a Igreja Católica acusou-a de ser bruxa. Após interrogá-la exaustivamente, eles aconselharam Carlos a aceitar os serviços de Joana.

Com seu carisma, Joana inspirou as tropas francesas e, em 1429, conduziu-as à vitória sobre os ingleses em uma batalha na cidade francesa de Orléans. O exército então entrou em Reims. Joana ficou ao lado de Carlos VII no momento de sua coroação como rei.

Joana também travou outras batalhas. Em 1430, ao separar-se de seus soldados, foi capturada e entregue aos ingleses. Presa em um castelo, foi acusada de feitiçaria e de outros crimes contra a Igreja. Ela teve de se confessar culpada, senão seria condenada à morte.

Depois de ter feito sua confissão, Joana voltou atrás, dizendo que os santos a haviam criticado por ter admitido estar errada. Em 30 de maio de 1431, com apenas 19 anos de idade, foi queimada viva. Muitos anos depois, um tribunal eclesiástico cancelou o julgamento contra Joana. Em 1920, ela foi declarada santa pela Igreja Católica.