luteranismo 

Photograph
Martinho Lutero em uma pintura do século XIX. A Igreja Luterana nasceu de seus ensinamentos.
© Photos.com/Thinkstock
Photograph
Representação de várias cenas sobre a origem da Reforma: Martinho Lutero …
Library of Congress, Washington, D.C. (digital file no. 00297u)
Photograph
Igreja luterana em Pomerode, Santa Catarina, Brasil.
Andre Seale/Alamy
Projetos na Área de Pesquisa

O luteranismo é um ramo do cristianismo protestante. Ele se baseia nas ideias de um homem chamado Martinho Lutero, que viveu na Alemanha no século XVI. Esse foi um dos primeiros grupos a se separar da Igreja Católica, durante um movimento chamado Reforma.

O luteranismo é um ramo do cristianismo protestante. Ele se baseia nas ideias de um homem chamado Martinho Lutero, que viveu na Alemanha no século XVI. Esse foi um dos primeiros grupos a se separar da Igreja Católica, durante um movimento chamado Reforma.

Crenças

Os ensinamentos da Igreja Luterana estão reunidos no Livro de concórdia, o qual contém preces e documentos que explicam a fé, incluindo o documento chamado Confissão de Augsburgo, que traz as crenças básicas do luteranismo. Como todos os protestantes, os luteranos acreditam que a Bíblia é a palavra de Deus escrita. Para eles, ela contém a única fonte de verdade sobre como as pessoas devem levar sua vida. Os luteranos também acreditam que as pessoas serão salvas pela sua fé em Deus, e não pelas coisas que fizeram.

Práticas

Os luteranos vão à igreja uma vez por semana, aos domingos. Lá eles oram, leem a Bíblia e dividem a Santa Comunhão, um dos dois sacramentos, ou rituais, de sua crença. O outro ritual é o batismo.

História

No início do século XVI, um padre da Igreja Católica chamado Martinho Lutero começou a questionar algumas práticas da Igreja. Ele fez uma lista com 95 tópicos que queria discutir e apresentou esse documento às autoridades religiosas de Wittenberg, na Alemanha. Lutero não queria começar uma nova religião, queria apenas reformar, ou mudar, a que já existia, mas os líderes da Igreja não ficaram satisfeitos com seus questionamentos. Ele e os que partilhavam de suas ideias foram expulsos da Igreja Católica.

Lutero se mudou para uma área onde lhe era permitido praticar suas crenças. Naquela época, a Alemanha era parte do Sacro Império Romano-Germânico, e em 1546 o imperador católico Calos V foi à guerra contra os territórios que apoiavam Lutero. Saiu vencedor, mas o conflito continuou até 1555. Nesse ano, uma assembleia especial do império se reuniu e fez um acordo chamado Paz de Augsburgo, segundo o qual a nova religião seria permitida. A nova Igreja logo se espalhou pela maior parte da Alemanha e pela Escandinávia, onde foi estabelecida por lei. Com a conquista de novos territórios pelos europeus e a fundação de colônias nas terras conquistadas, o luteranismo se disseminou. Hoje, mais de 65 milhões de pessoas seguem o luteranismo em todo o mundo.