oceano Pacífico 

Photograph
Navios cargueiros transportam mercadorias no oceano Pacífico entre a Ásia e portos …
Don Mason/Corbis
Video

Uma grande massa de água salgada envolve os continentes e está dividida nos oceanos …
Created and produced by QA International. © QA International, 2010. All rights reserved. www.qa-international.com
Photograph
Costa de Antofagasta, um porto no oceano Pacífico, ao norte do Chile.
P. Zidar/ESO
Photograph
Muitas ilhas do oceano Pacífico foram formadas pelos esqueletos petrificados de …
Photodisc Green/Getty Images
Photograph
Lava quente flui para o oceano Pacífico do Parque Nacional dos Vulcões do …
Roger Ressmeyer—Photographer’s Choice/Getty Images
Photograph
Pescadores na ilha de Aitutaki, uma das ilhas Cook, da Nova Zelândia, ao sul do oceano …
Nicholas DeVore—Stone/Getty Images
Photograph
Penhascos ao longo da costa do oceano Pacífico em Big Sur, centro-oeste da …
© Photos.com/Jupiterimages
Photograph
Iguana das ilhas Galápagos, no oceano Pacífico.
© Roman Shiyanov/Fotolia
Audio
Gravação de um chamado de baleia-azul registrada no oceano Pacífico.
National Oceanic and Atmospheric Administration/U.S. Department of Commerce
Photograph
O conquistador espanhol Vasco Núñez de Balboa foi o primeiro europeu que avistou o …
North Wind Picture Archives/Alamy
Projetos na Área de Pesquisa

O Pacífico é o maior oceano da Terra. Ele cobre uma área do planeta maior do que todo o conjunto de terras secas de todos os continentes juntos. Foi o explorador Fernão de Magalhães quem o chamou de “mar pacifico”, ou seja, mar tranquilo, o mar calmo.

O Pacífico é o maior oceano da Terra. Ele cobre uma área do planeta maior do que todo o conjunto de terras secas de todos os continentes juntos. Foi o explorador Fernão de Magalhães quem o chamou de “mar pacifico”, ou seja, mar tranquilo, o mar calmo.

Características

O oceano Pacífico tem a América a leste e a Ásia e a Austrália a oeste, com todas as ilhas da Oceania espalhadas principalmente por toda a parte centro-oeste de sua extensão. No sentido norte-sul, o Pacífico estende-se do oceano Ártico até a ampla costa da Antártica. Sua área é de mais de 165 milhões de quilômetros quadrados.

O ponto mais profundo do Pacífico — e de todo o planeta Terra — é a fossa das Marianas, perto das ilhas Marianas. A 11.034 metros, sua profundidade é muito maior do que a altura da montanha mais elevada da Terra, o monte Everest.

Sob a maior parte do oceano Pacífico existe a enorme placa Pacífica. Uma placa é uma parte rígida da crosta da Terra que se move lentamente em direção a outras placas. Várias outras placas cercam a placa Pacífica. Quando elas se chocam umas com as outras, ocorrem muitos terremotos e vulcões entram em erupção. A cadeia de vulcões em torno das margens do oceano é chamada Anel de Fogo do Pacífico.

Muitas ilhas grandes ficam no oeste do Pacífico, a exemplo dos arquipélagos do Japão, das Filipinas, da Indonésia e da Nova Zelândia. Ilhas menores se espalham pela grande área chamada Oceania, no centro e no oeste do Pacífico. Vulcões formaram algumas dessas ilhas, como o Havaí, um estado americano; outras delas são compostas de corais.

Correntes e clima

Os ventos fazem a água perto da superfície do oceano formar padrões chamados correntes. No norte do Pacífico, a corrente principal se move em sentido horário. A principal corrente do sul do Pacífico tem sentido anti-horário. Isso significa que, nos extremos norte e sul, a maioria dos ventos e das correntes são no sentido leste, ao passo que perto do equador eles seguem para o oeste. Ventos e correntes oceânicas afetam o clima da Terra. A Kuroshio, ou corrente do Japão, por exemplo, leva clima quente para o norte até o Japão e depois para o leste, até as costas do Alasca (EUA) e do Canadá.

Às vezes, a junção do calor e do vapor (gás) da água cria grandes tempestades circulares, com ventanias destrutivas e temporais que causam inundações. Esse tipo de tempestade é conhecido como tufão. Mais comuns em áreas quentes no oeste do Pacífico, os tufões são semelhantes aos furacões que se formam no oceano Atlântico.

Exploração

Pessoas vindas do sudeste da Ásia foram se instalando nas ilhas do Pacífico a partir de cerca de 3 mil a 4 mil anos atrás. Ao que consta, os primeiros europeus a ver o oceano Pacífico foram exploradores espanhóis liderados por Vasco Núñez de Balboa. Foi do Panamá que Balboa avistou o oceano em 1513. O navegante português Fernão de Magalhães entrou no Pacífico pelo sul, em 1520. Após os espanhóis e os portugueses, sucederam-se exploradores holandeses, franceses e britânicos. O capitão britânico James Cook explorou as ilhas do sul do Pacífico no século XVIII. Depois que ele morreu, em 1779, restaram poucas ilhas a ser descobertas em volta do mundo.

Riquezas e problemas

O oceano Pacífico tem recursos minerais abundantes. Sal, bromo e magnésio são extraídos de suas águas. Areia, pedregulhos e fosfato são retirados do fundo do mar. O oceano também tem uma rica variedade de peixes e outras formas de vida marinha. Os navios que viajam pelo Pacífico transportam mercadorias entre vários países.

A forma como as pessoas vêm convivendo com essas riquezas, no entanto, tem provocado problemas ambientais. O óleo que vaza de navios causa grandes problemas em áreas costeiras. Além disso, a pesca excessiva vem reduzindo muito o número de certos tipos de peixes e de outros animais marinhos no Pacífico. Principalmente perto das costas das cidades grandes e dos portos, são despejadas imensas quantidades de resíduos industriais, esgotos, fertilizantes e pesticidas. Eles poluem as águas e matam animais e plantas marinhas, ameaçando a qualidade da vida no planeta.