softbol 

Photograph
Uma jogadora atira a bola durante um jogo feminino nas Olimpíadas. Diferentemente do que se …
Chris McGrath/Getty Images
Photograph
Jogar softbol é uma boa maneira de fazer exercício e de se divertir.
Randy Faris/Corbis
Projetos na Área de Pesquisa

O softbol é um esporte que tem regras semelhantes às do beisebol. Todavia, é jogado num campo menor e com uma bola maior e mais macia. O lançador arremessa a bola com um movimento de mão abaixo dos ombros. É praticado por homens e mulheres.

O softbol é um esporte que tem regras semelhantes às do beisebol. Todavia, é jogado num campo menor e com uma bola maior e mais macia. O lançador arremessa a bola com um movimento de mão abaixo dos ombros. É praticado por homens e mulheres.

Área e equipamento de jogo

O campo de softbol tem formato triangular com um lado arredondado. É o mesmo do campo de beisebol, e se divide em campo interno e campo externo. Quatro bases situam-se dentro do campo interno. As bases são chamadas home plate (quadrilátero em que se coloca o batedor), primeira base, segunda base e terceira base. Elas marcam os cantos de uma área quadrada chamada diamante (quadra). Os lados da quadra têm cerca de 18,3 metros de comprimento. Um montículo onde fica o lançador se eleva no meio da quadra. O campo externo fica além do campo interno.

A bola de softbol tem cerca de 30,5 centímetros de circunferência. Os jogadores usam luvas envoltas numa rede para apanhar a bola. Para bater a bola, usam um taco arredondado.

Regras do jogo

Um time de softbol tem nove ou dez jogadores. Durante o jogo, duas equipes se revezam de campo, na posição de defesa e arremesso ou na posição ofensiva. O lançador da equipe em campo fica de pé sobre a elevação no centro. O apanhador joga atrás da home plate para apanhar a bola. Um jogador joga em cada base, e os outros cobrem o resto do campo.

O time que bate tenta fazer pontos contra o time de campo. Ele envia batedores, um por vez, para a home plate. Os batedores tentam bater na bola, que o lançador atira em direção à home plate. Se o rebatedor vacila diante da bola e erra, é marcado strike (ponto contra o rebatedor). Se o batedor não oscila, o arremesso é chamado strike ou bola, dependendo de se for boa ou ruim. Três strikes fazem um fora-de-jogo, ou o fim da vez do batedor. Quatro bolas fazem um passeio, o que significa que o batedor vai para a primeira base. Se o batedor bater a bola para dentro do campo, ele ou ela começam a correr em volta das bases.

Depois que o batedor bate na bola, os jogadores no campo tentam tirar o batedor do jogo. Eles podem fazer isso agarrando a bola, tocando o batedor com a bola ou passando a bola para a primeira base antes que o batedor chegue lá. Se o batedor alcança uma base sem que nenhuma dessas coisas aconteça, ele está salvo. Esse jogador pode então mover-se para a base seguinte quando o próximo batedor bate a bola. Depois que um jogador do time batedor tiver tocado todas as quatro bases, ele ou ela fazem um run (ponto).

O time batedor continua a bater até conseguir tirar três do jogo. Depois que os dois times tiveram sua vez de bater, um turno é concluído. Sete turnos fazem um game. No final do game, o time com mais runs (pontos) ganha. Os times podem jogar turnos extras para sair de um empate.

História

Acredita-se que o softbol foi inventado em Chicago, no estado americano de Illinois, em 1887. Times de homens e de mulheres logo se formaram em todas as partes nos Estados Unidos e no Canadá. A Associação de Softbol Amador da América (ASA) foi formada em 1933. A ASA ainda supervisiona o softbol nos Estados Unidos. Os primeiros campeonatos de softbol internacional foram realizados em 1965. Em 1976, foi formada a Liga de Softbol Profissional Feminino Internacional. Em 1996, o softbol feminino foi incorporado aos Jogos Olímpicos de Verão.

No Brasil, a Confederação Brasileira de Beisebol e Softbol (CBBS) é responsável pela organização, pelo controle e pela administração dessas duas modalidades olímpicas. A CBBS luta para divulgar o esporte no Brasil e recebe apoio do Comitê Olímpico Brasileiro, que repassa anualmente para ela as verbas previstas por lei para incentivo ao esporte amador. A Academia Yakult/CBBS, com sede em Ibiúna (no estado de São Paulo), tem toda a infraestrutura necessária para a prática dos dois esportes, o beisebol e o softbol.