Índice deste artigo
Imprimir este Índice

tecnologia e invenção 

Photograph
A tecnologia é o uso do conhecimento para inventar novos dispositivos e ferramentas. O …
© Eray/Fotolia
Projetos na Área de Pesquisa

A tecnologia é o uso do conhecimento para inventar novos dispositivos ou ferramentas. Ao longo da história, a tecnologia vem facilitando a nossa vida.

A tecnologia é o uso do conhecimento para inventar novos dispositivos ou ferramentas. Ao longo da história, a tecnologia vem facilitando a nossa vida.

Tecnologia na Antiguidade

Photograph
Há cerca de 2 milhões de anos, os seres humanos primitivos utilizavam a tecnologia de …
AdStockRF

Ao aprender a dominar o fogo, os seres humanos primitivos se diferenciaram dos outros animais. Há cerca de 2 milhões de anos, começaram a usar pedras como armas e ferramentas, dando início ao período conhecido como Idade da Pedra. Nessa mesma época, também aprenderam a fazer cerâmica usando barro.

Mais tarde, aprenderam a trabalhar com metais. Na Anatólia (que atualmente fica na Turquia), fabricavam-se ferramentas e armas de cobre já em 6500 a.C. Por volta de 3000 a.C., descobriu-se que a mistura de cobre e estanho resultava em um metal mais forte, o bronze. Essa descoberta iniciou a Idade do Bronze.

Duas importantes criações ocorreram no Oriente Médio no início dessa era: a invenção do arado puxado por boi e a da roda com eixo. Muitos cientistas consideram essa época o início da civilização.

No século XI a.C., os hititas, povo que vivia na Anatólia, aprenderam a trabalhar com o ferro, um metal muito mais forte que o bronze. Isso marcou o início da Idade do Ferro. A partir de então, os povos de toda a Europa, da Ásia e do norte da África começaram a fabricar ferramentas e armas de ferro.

A tecnologia na Idade Média

Photograph
A impressão com tipos móveis, criada por Gutenberg, possibilitou a …
Bettmann/Corbis

O período da história conhecido como Idade Média começou pouco antes do século VI d.C. e durou até perto do século XVI. Ao longo dessa época, as inovações surgiram em diferentes regiões — como a China, o Império Bizantino, a Pérsia, a Índia e os países muçulmanos.

Por volta do século XV, os europeus aprenderam a técnica chinesa de fundir o ferro, que consistia em aquecer o material em uma fornalha e depois o despejar em um molde até seu resfriamento. Os inventores chineses também criaram a pólvora preta, que originou a pólvora usada em armas de fogo.

Novas fontes de energia foram desenvolvidas nessa época. Com a criação de selas e arreios, os cavalos começaram a ser usados para puxar arados e outras coisas. Águas represadas e a força do vento foram usadas para movimentar moinhos e rodas-d’água.

Dois novos tipos de tecnologia contribuíram para o fim da Idade Média e o início da Idade Moderna. O surgimento do leme (peça do sistema de direção de barcos), da vela triangular e da bússola permitiu aos europeus fazer grandes viagens marítimas. A impressão com tipos móveis, inventada por Johannes Gutenberg em torno de 1450, permitiu a produção de livros em grandes quantidades e possibilitou que muitas pessoas começassem a ler e a disseminar o conhecimento.

Revolução Industrial

Ferro, carvão e vapor

Photograph
No fim do século XVIII e início do XIX, o uso do vapor possibilitou …
Encyclopædia Britannica, Inc.

No início do século XVIII, dois inventores ingleses criaram as condições para o nascimento da Revolução Industrial, um período em que a produção das manufaturas teve um grande crescimento. Abraham Darby descobriu que o coque, um tipo de carvão, produzia um ferro de melhor qualidade. Thomas Newcomen inventou uma bomba para drenar água das minas de carvão que era acionada por um motor a vapor.

Com esses avanços, a produção de carvão e de ferro cresceu rapidamente. O ferro se manteve como principal insumo na construção civil e na fabricação de ferramentas até o fim do século XIX, quando o aço (uma mistura de ferro e carbono) começou a substituir o ferro comum.

Ainda no fim do século XVIII, o vapor começou a substituir o vento e a água como fonte de energia. Na máquina a vapor, a queima de carvão aquecia a água de um reservatório e o vapor resultante da ebulição acionava o motor.

Máquinas e fábricas

Photograph
Funcionárias trabalhando em uma fábrica de tecidos em Boston, nos Estados Unidos, por …
© Everett Historical/Shutterstock.com

Outras invenções também aceleraram a fabricação de produtos, principalmente tecidos e roupas. No início do século XIX, máquinas como o tear motorizado produziam tecidos com mais facilidade e rapidez. A produção de roupas deixou de ser doméstica e passou a ser feita em grandes fábricas, que usavam motores a vapor para movimentar suas máquinas. O exemplo logo foi seguido por outras indústrias.

Transportes

Entre 1765 e 1782, o escocês James Watt introduziu importantes melhorias na máquina a vapor. Em 1787, John Fitch, nos Estados Unidos, montou um barco a vapor e, em 1803, Richard Trevithick criou a locomotiva a vapor.

O inglês Henry Bessemer inventou um método mais eficiente para fabricar aço em 1856, possibilitando seu uso na construção de trilhos para ferrovias, de navios, de pontes e dos primeiros arranha-céus. Em 1876, o engenheiro alemão Nikolaus August Otto construiu um motor movido a gasolina. Por volta de 1885, dois alemães, Gottlieb Daimler e Karl Benz, usaram motores a gasolina nos primeiros automóveis de sucesso.

Eletricidade

Photograph
No século XIX, o norte-americano Samuel Morse usou a eletricidade para criar o …
© Anyka/Shutterstock.com

Na primeira metade do século XIX, os cientistas tinham aprendido a gerar eletricidade. Em 1835, Samuel F. B. Morse, nos Estados Unidos, usou eletricidade em seu telégrafo, uma invenção que permitiu a comunicação entre pessoas a grandes distâncias. Em 1876, o americano Alexander Graham Bell inventou o telefone, que também funcionava com eletricidade. Thomas Edison apresentou a lâmpada elétrica em 1879. A eletricidade também começou a ser usada no transporte, para acionar trens urbanos.

Petróleo e química

Na segunda metade do século XIX, o petróleo tornou-se a principal fonte de energia. Edwin Laurentine Drake perfurou o primeiro poço de petróleo com sucesso em 1859, nos Estados Unidos. O petróleo pode ser transformado em gasolina, em óleo combustível e em muitos outros derivados.

Em 1856, o inglês William Henry Perkin causou uma revolução no campo da indústria química ao utilizar alcatrão, obtido de carvão, para criar o primeiro corante sintético, ou artificial. Alcatrão e petróleo provaram ser úteis na produção de remédios e de plásticos.

Tecnologia moderna

Produção em massa

Video

Produção em série do Ford Model T. Ao colocar as peças em uma linha de …
Encyclopædia Britannica, Inc.

Os métodos atuais de fabricação conseguem produzir materiais em grande quantidade, o que é chamado de produção em massa. Uma técnica importante da produção em massa é a linha de montagem. Na linha de montagem, os operários ficam dispostos ao longo de uma esteira transportadora, e cada um é responsável por uma tarefa apenas. À medida que cada operário repete sua tarefa, o produto vai se formando. No início do século XX, Henry Ford aperfeiçoou essa técnica para fabricar carros nos Estados Unidos.

No final do século XX, robôs começaram a substituir pessoas nas linhas de montagem.

Ar e espaço

O brasileiro Alberto Santos Dumont construiu e pilotou o primeiro balão dirigível autêntico em 1901, contornando com ele a Torre Eiffel, em Paris. Em 1903 os irmãos Wright, nos Estados Unidos, construíram planadores motorizados que dependiam de ventos ou de sistemas de catapultagem para levantar voo. Nunca tiveram, no entanto, acompanhamento oficial de seus feitos; mesmo assim, seu trabalho pioneiro faz parte da fase inicial da história da aviação. No dia 23 de outubro de 1906, em Paris, novamente Santos Dumont realizou o primeiro voo com um biplano que se elevou no ar sem utilizar rampas, catapultas, declives, ventos ou quaisquer outros meios que não fossem o seu próprio motor. A façanha foi imediatamente festejada e considerada o invento do avião. O inventor Igor Sikorsky, nascido na Rússia, desenvolveu nos Estados Unidos o helicóptero, por volta de 1930. Quase ao mesmo tempo, o inglês Frank Whittle desenvolveu turbinas a jato para aviões.

Os cientistas alemães usaram foguetes na Segunda Guerra Mundial (1939–45). Os motores dos foguetes carregam oxigênio, além de combustível, o que permite seu funcionamento no espaço sideral, onde não existe atmosfera. Depois da guerra, a então União Soviética e os Estados Unidos desenvolveram programas espaciais para transportar o homem em espaçonaves. Os soviéticos, em 1957, colocaram em órbita o primeiro satélite artificial da Terra. Os americanos foram os primeiros a pisar na Lua, em 1969.

Energia

Photograph
Atualmente, a energia solar pode ser armazenada em painéis especiais e convertida em …
© panthesja/Fotolia

No início do século XX, os cientistas encontraram formas de armazenar a energia solar. Painéis solares usam espelhos para concentrar o calor solar, transformando a luz do Sol em eletricidade.

Os cientistas também descobriram como usar a energia dos átomos, as partículas minúsculas que compõem todas as coisas. Essa energia é chamada de energia nuclear. Sua primeira aplicação foi na fabricação de bombas muito destrutivas, usadas pelos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. Mais tarde, a ciência aprendeu a usar a energia nuclear para produzir eletricidade.

Eletrônicos e computadores

Photograph
Na Alemanha, uma mulher assiste à TV em um dos primeiros modelos desse aparelho.
© Everett Historical/Shutterstock.com
Photograph
Computadores e smartphones são invenções recentes que rapidamente se tornaram …
© WavebreakMediaMicro/Fotolia

Os produtos eletrônicos trouxeram muitas mudanças na vida das pessoas durante o século XX. A eletrônica conta com a eletricidade para enviar e processar informações. Entre os primeiros aparelhos eletrônicos estão os rádios. Na década de1920 já havia programas de rádio que eram transmitidos para as casas das pessoas. A televisão, outro aparelho eletrônico, se popularizou entre as décadas de 1930 e 1950. Os primeiros computadores também foram criados durante a década de 1940.

No final do século XX, os produtos eletrônicos ficaram menores, com a redução dos componentes em pequenos circuitos integrados, chamados chips. Esses chips tornaram viável a fabricação de computadores pessoais. Outras invenções desse século também usam circuitos integrados, como reprodutores de CDs e DVDs, telefones celulares, câmeras digitais, tablets e muitos outros aparelhos.

Tecnologia e medicina

Photograph
Aparelhos auditivos são um exemplo da aplicação da tecnologia na medicina.
© Piotr Marcinski/Fotolia

Também no século XX, a ciência começou a aplicar tecnologia diretamente em seres vivos. Dispositivos elétricos foram desenvolvidos para auxiliar pessoas portadoras de deficiências. Alguns aparelhos, como os auditivos e as máquinas de hemodiálise, funcionam fora do corpo. Outros dispositivos são implantados pelos médicos dentro do corpo, como os marca-passos, que regulam as batidas do coração.

Os cientistas aprenderam também a cortar e recompor genes. Os genes são minúsculas partes que existem no interior das células e carregam informações sobre os seres vivos. A engenharia genética pode ajudar a curar doenças e a produzir plantas resistentes a pragas.