Índice deste artigo
Imprimir este Índice

zoroastrismo 

Photograph
Sacerdotes zoroastristas, ou parses, realizam a cerimônia de apresentação de …
© Tim Page/Corbis
Projetos na Área de Pesquisa

A religião conhecida como zoroastrismo (ou zoroastrianismo) foi fundada no século VI a.C. por um iraniano chamado Zoroastro. A maioria dos seus seguidores vive na Índia, onde essa religião é conhecida como parsismo e seus praticantes são chamados de parses.

A religião conhecida como zoroastrismo (ou zoroastrianismo) foi fundada no século VI a.C. por um iraniano chamado Zoroastro. A maioria dos seus seguidores vive na Índia, onde essa religião é conhecida como parsismo e seus praticantes são chamados de parses.

Os zoroastristas acreditam que o mundo esteja mergulhado em uma batalha entre o bem e o mal. Eles veneram um deus supremo, Ahura Mazda, o criador do mundo e de todas as coisas boas. O mal é representado por Ahriman, criador de todas as coisas más. Os zoroastristas acreditam que, no final, todo o mal será destruído.

Os zoroastristas se empenham em se distanciar do mal. Ser generoso e sincero com as pessoas são atitudes importantes. Os seguidores vestem duas peças de roupa sagradas, o sadre (camisa) e o kusti (cinturão).

O fogo é um símbolo importante no zoroastrismo. Os seguidores da religião oram todos os dias muitas vezes em frente ao fogo. Entre as várias cerimônias há os rituais de limpeza e o sacrifício de um licor sagrado.

O zoroastrismo se disseminou aos poucos da Pérsia (atual Irã) para outros países. Tornou-se a fé oficial do país em 224 d.C., mas acabou sendo substituído pelo islamismo como principal religião da Pérsia. A maioria dos zoroastristas escapou de lá para se estabelecer na Índia. Atualmente, os seguidores do zoroastrismo vivem em cerca de vinte países.