abdômen 

Photograph
Um médico cirurgião do exército americano palpa o abdômen de uma …
JoAnn Moravac/U.S. Army Photo
Photograph
Uma mulher grávida, em seu quinto mês de gestação, faz uma …
Chad Ehlers—Photographer’s Choice/Getty Images
Projetos na Área de Pesquisa

O abdômen (ou abdome) é uma parte do corpo humano constituída por vários músculos e se localiza entre o tórax e a bacia. Na parte interna do corpo, o abdômen forma a cavidade abdominal, que abriga vários órgãos, como o intestino, o fígado, o pâncreas e, nas mulheres, o útero. Ele é, portanto, uma proteção a esses órgãos vitais. As dores abdominais são um aviso de que algum desses órgãos está com um tipo de problema, eventual ou crônico.

O abdômen (ou abdome) é uma parte do corpo humano constituída por vários músculos e se localiza entre o tórax e a bacia. Na parte interna do corpo, o abdômen forma a cavidade abdominal, que abriga vários órgãos, como o intestino, o fígado, o pâncreas e, nas mulheres, o útero. Ele é, portanto, uma proteção a esses órgãos vitais. As dores abdominais são um aviso de que algum desses órgãos está com um tipo de problema, eventual ou crônico.

Por ser uma região dotada basicamente de musculatura, o abdômen é a parte mais flexível e de maior elasticidade do tronco humano. Durante o periodo de gravidez, os músculos do abdômen feminino se esticam ao máximo nos últimos meses de gestação, abrindo espaço para o feto dentro do útero. Se o parto for natural, a mulher depende, principalmente, da força da musculatura abdominal para que o bebê seja expelido pela vagina na hora do nascimento. A amamentação do bebê mobiliza os músculos abdominais para que eles rapidamente se contraiam e o corpo recupere sua forma anterior à gravidez.

A saúde e a estética

O abdômen é, em geral, o local em que se acumula gordura no corpo humano. O número de pessoas obesas tem crescido bastante, o que gera preocupação na área da saúde, pois esse tipo de gordura aumenta a possibilidade de problemas cardíacos.

O controle do peso adequado a cada pessoa é acompanhado pela medida da circunferência do abdômen, feita com uma fita métrica. Além disso, os especialistas elaboraram um cálculo denominado IMC (Índice de Massa Corpórea), que é obtido pela divisão do peso da pessoa em quilos pela altura em metros elevada ao quadrado. Se o resultado dessa conta for mais que 25, significa que a pessoa está um pouco acima do peso ideal; e, acima de 30, a pessoa está obesa.

Ginásticas e exercícios especiais, focados no fortalecimento e no enrijecimento do abdômen, são cada vez mais comuns e buscados não só pelas pessoas que têm preocupações estéticas, com a beleza do corpo, mas principalmente por aquelas que cuidam de sua saúde.

Há também procedimentos médicos e cirúrgicos que interferem diretamente no acúmulo de gordura na região abdominal, como cirurgias plásticas e lipoaspiração. Como todo procedimento cirúrgico, porém, apresentam riscos.

O abdômen nos animais

Muitos animais — como insetos, crustáceos, aracnídeos, moluscos, peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos — possuem abdômen. A exemplo do que ocorre no corpo humano, nos animais o abdômen também garante a proteção a vários órgãos fundamentais à vida.