Índice deste artigo
Imprimir este Índice

Festa do Divino 

Photograph
A Festa do Divino é uma das principais tradições folclóricas …
Walter Firmo—BrazilPhotos/Alamy
Projetos na Área de Pesquisa

A Festa do Divino é uma comemoração popular de rua, tipicamente folclórica. Esta celebracão é uma manifestação espontânea e tem aceitação coletiva. A mesma festeja um evento cultuado pela Igreja Católica, o Pentecostes, que é a descida do Espírito Santo na forma de línguas de fogo sobre os apóstolos. Com isso, acreditam os cristãos que eles começaram a falar todas as línguas dos povos a que dirigiam sua pregação em nome de Jesus. O domingo de Pentecostes é uma comemoração com data móvel, pois acontece cinquenta dias depois do domingo da Páscoa. A Festa do Divino é feita no mesmo dia.

A Festa do Divino é uma comemoração popular de rua, tipicamente folclórica. Esta celebracão é uma manifestação espontânea e tem aceitação coletiva. A mesma festeja um evento cultuado pela Igreja Católica, o Pentecostes, que é a descida do Espírito Santo na forma de línguas de fogo sobre os apóstolos. Com isso, acreditam os cristãos que eles começaram a falar todas as línguas dos povos a que dirigiam sua pregação em nome de Jesus. O domingo de Pentecostes é uma comemoração com data móvel, pois acontece cinquenta dias depois do domingo da Páscoa. A Festa do Divino é feita no mesmo dia.

A festa teve origem no arquipélago dos Açores, em Portugal, porque o povo local tinha muita fé no Espírito Santo, cuja proteção invocava sempre que ocorriam catástrofes naturais. A Festa do Divino foi trazida pelos açorianos para o Brasil, no século XVI, e também acompanhou os açorianos que emigraram para os Estados Unidos, o Canadá e o continente africano.

O culto ao Espírito Santo é muito forte no Centro-Oeste do Brasil. No estado de Goiás, no município de Pirenópolis, acontece uma das maiores comemorações do Divino Espírito Santo, com apresentação de cavalhada. Outras cidades em que essa festividade é famosa são: Alcântara, no Maranhão; Parati, no Rio de Janeiro; São Luís do Paraitinga, Mogi das Cruzes e Tietê, todas em São Paulo.

A Festa do Divino foi sofrendo pequenas variações, com o tempo e o lugar, mas um dos momentos mais esperados pelo povo que assiste a ela é o que representa a coroação do imperador. A pomba branca, que representa o Divino Espírito Santo, é o principal símbolo da festividade.

A festa é precedida por uma novena — reza que se repete por nove dias — feita pelos fiéis. Ela termina com a Folia do Divino, quando pequenos grupos paramentados vão às casas das pessoas pedindo donativos para a realização da festa. Outras manifestações populares se integram à Festa do Divino, como apresentações de cavalhada, congada e danças como cururu, fandango e jongo.