reisado 

Photograph
Cenas da Natividade e dos Três Reis Magos inspiraram as festas do reisado no Brasil, que …
Photos.com/Thinkstock
Photograph
Os Três Reis Magos dão presentes a um anjo no presépio. Antigo mosaico em …
© mountainpix/Shutterstock.com
Projetos na Área de Pesquisa

Reisado é uma festa popular introduzida no Brasil pelos portugueses no período colonial e ainda hoje realizada em muitas cidades brasileiras. O nome é dado aos festejos realizados por grupos que cantam os chamados ternos entre o Natal e o Dia dos Reis Magos, ou Dia de Reis (6 de janeiro), muitas vezes acrescentando às cantorias cenas baseadas em um enredo sobre o nascimento de Jesus e homenagens aos Três Reis Magos. Em geral, as festas são realizadas na rua, como procissões.

Reisado é uma festa popular introduzida no Brasil pelos portugueses no período colonial e ainda hoje realizada em muitas cidades brasileiras. O nome é dado aos festejos realizados por grupos que cantam os chamados ternos entre o Natal e o Dia dos Reis Magos, ou Dia de Reis (6 de janeiro), muitas vezes acrescentando às cantorias cenas baseadas em um enredo sobre o nascimento de Jesus e homenagens aos Três Reis Magos. Em geral, as festas são realizadas na rua, como procissões.

Uma das principais características do reisado são os trajes usados pelos participantes, em geral roupas muito coloridas, chapéus, fitas e espelhinhos.

Outra característica diz respeito à estrutura da festa. A maioria dos reisados festejados no Brasil transcorre segundo o mesmo roteiro: abertura da porta, entrada, louvação do Divino, chamadas do rei, peças de sala, danças, a guerra, as sortes, a despedida.

Variações

Com a passagem do tempo, a maneira de realizar o reisado, assim como a data, foi variando de região para região do Brasil. Há grupos de reisado uniformizados e que se apresentam ao longo de todo o ano. Em seu livro Dicionário do folclore brasileiro, o pesquisador Luís da Câmara Cascudo conta que certa vez assistiu a um reisado da cidade de Viçosa (Alagoas) em que havia duelo com espadas entre um rei e um fidalgo. A encenação contava com a participação de várias pessoas vestidas luxuosamente a caráter repetindo ao mesmo tempo as falas cantadas pelos protagonistas.

Terno de reis e folia de reis

O terno de reis e a folia de reis são semelhantes. Acontecem só no período compreendido entre o Natal e o Dia de Reis, mas não como grandes festejos de rua. São em geral pequenos grupos, cantando músicas de louvor, que vão à noite pelas ruas e pedem licença para entrar em algumas casas.

É sempre considerado uma honra ser escolhido por um terno ou um grupo de folia de reis. Com cânticos, o grupo pede licença para entrar e é recebido com alegria pelo dono da casa. Os cânticos prosseguem, o dono da casa oferece de comer e de beber, coisas rápidas, então o grupo se despede também com cânticos e dá continuidade à celebração festiva.

Instrumentos

Os instrumentos musicais tradicionais de um terno são o violão, a viola, a rabeca (violino popular), a gaita, o tambor ou a caixa de triângulo. Pandeiro e cavaquinho podem fazer parte do conjunto, conforme a região.

Alguns grupos acentuam mais as músicas com instrumentos de percussão, ficando assim com uma batida mais forte.