Zico 

Photograph
O meia Zico (Artur Antunes Coimbra) faz uma finalização diante do goleiro Reina, do …
L. Gomez/AP
Projetos na Área de Pesquisa

Arthur Antunes Coimbra, conhecido como Zico, é um ex-jogador de futebol brasileiro. Marcou mais de setecentos gols, grande parte deles como atleta do clube Flamengo, do Rio de Janeiro, e foi um dos jogadores mais importantes na história da seleção brasileira de futebol. Além de goleador, Zico encantou torcedores com seus dribles curtos e com sua precisão para bater faltas.

Arthur Antunes Coimbra, conhecido como Zico, é um ex-jogador de futebol brasileiro. Marcou mais de setecentos gols, grande parte deles como atleta do clube Flamengo, do Rio de Janeiro, e foi um dos jogadores mais importantes na história da seleção brasileira de futebol. Além de goleador, Zico encantou torcedores com seus dribles curtos e com sua precisão para bater faltas.

Infância

Zico nasceu no dia 3 de março de 1953, no Rio de Janeiro, no bairro chamado Quintino Bocaiúva. Daí seu outro apelido, Galinho de Quintino. Seus avós maternos e paternos eram portugueses. Seu pai também.

Zico começou a jogar futebol ainda menino, destacando-se em partidas disputadas entre amigos e familiares e no time de futebol de salão de um pequeno clube local. Quando tinha 14 anos, foi levado para treinar na escolinha de futebol do Flamengo. Fez sua primeira partida pelo time quatro anos depois, em 1971, e já na estreia demonstrou sua habilidade com um passe que resultou em gol. Mas ele só passou a fazer parte definitivamente da equipe titular em 1974, com 21 anos, depois de muito treinamento físico para ganhar músculos, pois era extremamente magro.

Conquistas

Zico levou o Flamengo à conquista de vários títulos, entre eles o do Mundial Interclubes em 1981. Sua atuação no clube é de tamanha importância que em sua história se faz menção à Era Zico, considerada como uma das melhores épocas do time em toda a sua existência. Ele é apontado como o maior artilheiro da história do clube. Por isso tudo, foi com festa que ele foi anunciado, em maio de 2010, como novo diretor de futebol do Flamengo, um cargo executivo.

O atleta também jogou em times da Itália (Udinese) e do Japão (Sumitomo Metals e Kashima Antlers), ajudando a popularizar o futebol no país oriental.

Como jogador, Zico participou das Copas do Mundo de 1978, 1982 e 1986. A seleção de 1982 (com o técnico Telê Santana, e os craques Sócrates e Falcão, entre outros), não conquistou o título mundial, mas é considerada uma das melhores equipes nacionais brasileiras de todos os tempos. Zico marcou 68 gols nas 94 partidas que disputou pela seleção brasileira. Também participou da Copa do Mundo de 2006, dessa vez como técnico pela seleção do Japão.

Em 1994, parou de jogar profissionalmente e tornou-se treinador. Além do trabalho com a seleção japonesa, foi técnico de times da Grécia, da Turquia, da Rússia e do Uzbequistão.

O craque é assunto de vários filmes, livros e músicas. Um dos filmes é para crianças e se chama Uma aventura do Zico (1998). Zico casou-se com Sandra Carvalho de Sá, com quem teve três filhos.