agricultura orgânica 

Projetos na Área de Pesquisa

A agricultura orgânica é uma técnica de produção que emprega métodos biológicos de adubação e controle de pragas em vez de fertilizantes químicos, pesticidas e outros produtos sintéticos, considerados prejudiciais à saúde e ao meio ambiente. Com a agricultura orgânica procura-se criar um ecossistema mais equilibrado, preservar a biodiversidade e oferecer produtos mais saudáveis para a alimentação humana e animal.

A agricultura orgânica é uma técnica de produção que emprega métodos biológicos de adubação e controle de pragas em vez de fertilizantes químicos, pesticidas e outros produtos sintéticos, considerados prejudiciais à saúde e ao meio ambiente. Com a agricultura orgânica procura-se criar um ecossistema mais equilibrado, preservar a biodiversidade e oferecer produtos mais saudáveis para a alimentação humana e animal.

Características

Para controlar as pragas, a agricultura orgânica utiliza métodos naturais e promove o uso racionado de água. Um deles é a agricultura diversificada em que se combinam, por exemplo, vários plantios como de café e de feijão junto com a criação de frangos e suínos. Com a diversificação, o agricultor recicla e aproveita os dejetos dos animais e os restos das plantas para a adubação do solo. A agricultura orgânica promove a rotação de cultivos e o plantio de espécies de plantas que afastam as pragas. É comum o uso de técnicas como a liberação de insetos predadores de pragas, ou seja, insetos que comem outros insetos prejudiciais às plantas e ao solo. A agricultura orgânica usa menos combustíveis fósseis, como o petróleo, do que a agricultura convencional.

História

A prática da agricultura biológica (ou orgânica) se iniciou na década de 1930, quando Sir Albert Howard, um cientista agrícola inglês, introduziu um sistema natural do manejo de plantas e animais em que os resíduos da cidade foram devolvidos ao solo para sua utilização como material nutriente. Desde então, a agricultura orgânica tem sido empregada em todos os continentes, onde são usados diversos materiais orgânicos como esterco animal, lodo de esgoto, composto, relva, palha e outros resíduos agrícolas. Estes materiais são aplicados aos campos para nutrir os solos, melhorar sua estrutura e sua capacidade de retenção de umidade.

No Brasil, o uso da agricultura orgânica tem ganhado força desde finais do século XX. Até o ano 2006 havia 90 mil produtores orgânicos registrados (dados do IBGE). A maior parte dos produtos orgânicos produzidos no Brasil é exportada principalmente ao Japão, Estados Unidos e a União Europeia. Os produtos exportados incluem cacau, soja, açúcar, arroz, carne, leite e derivados, mel e palmito.