Na mitologia da Grécia antiga, Ártemis era a deusa da caça e dos animais silvestres. O cipreste e os animais da floresta eram consagrados a ela. Ártemis fazia parte do grupo dos doze deuses principais que viviam no monte Olimpo e era equivalente à deusa romana Diana.

Ártemis era filha de Zeus, o chefe dos deuses gregos, e de Leto, da família dos titãs, gigantes que em tempos passados haviam governado o mundo. Ártemis era irmã gêmea de Apolo, deus da música e da luz. Apolo era associado ao Sol, e Ártemis, à Lua. Algumas pessoas acreditavam que Ártemis ajudava as mulheres na hora do parto. Ela era protetora dos animais, mas também os caçava. Os artistas representavam Ártemis junto a um cervo ou com seu cão de caça, armada com um arco de prata, com o qual disparava flechas certeiras.

Segundo a lenda, Ártemis amava Órion, um gigante caçador, e vivia com ele na floresta. Certa vez, ela sentiu ciúme, por desconfiar que Órion gostava de outra mulher. Como vingança, disparou uma flecha contra ele e o matou. Mais tarde, Órion se tornou uma constelação (grupo de estrelas) no céu.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.