O âmbar é uma substância dura, amarelada e com frequência transparente, que se formou da resina de árvores. Resina é um fluido espesso que vaza de abetos e pinheiros quando sua casca sofre um corte.

A resina que formou o âmbar veio de árvores que cresceram milhões de anos atrás. Com o tempo, essas árvores e sua resina foram soterradas sob a superfície da Terra. As árvores acabaram se decompondo e desapareceram. Mas a resina endureceu ainda mais, até transformar-se em âmbar.

Muitos pedaços de âmbar contêm resquícios de insetos ou plantas na forma de fósseis. Esses seres vivos ficaram presos na resina antes de ela endurecer e virar âmbar. Os cientistas os estudam para descobrir como os seres vivos se transformaram ao longo de milhões de anos.

O âmbar já foi encontrado em todo o mundo, mas a maior parte dele vem das costas do mar Báltico, no norte da Europa. Esse âmbar está enterrado em areias que têm entre 40 milhões e 60 milhões de anos de idade.

Na Antiguidade, as pessoas valorizavam o âmbar por sua beleza e o usavam para fazer contas e objetos esculpidos. Os gregos e os romanos antigos acreditavam que o âmbar tinha propriedades mágicas e curativas. Hoje, artistas convertem pedaços de âmbar transparente em joias e outros objetos.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.