Ali Babá é um personagem da literatura árabe medieval. Suas aventuras são relatadas no conto “Ali Babá e os quarenta ladrões”, que faz parte da obra As mil e uma noites.

Na história, Ali Babá é um humilde lenhador que fica sabendo da existência de um tesouro.

O lenhador está na floresta quando vê passar um grupo de quarenta homens a cavalo, carregando caixas. Curioso, Ali Babá os acompanha de longe e vê que param diante de uma grande rocha. Um deles, que parece ser o líder, diz: “Abre-te, Sésamo”. Imediatamente, uma fenda se abre na rocha, deixando ver uma gruta. O homens entram, depositam ali as caixas e saem. Antes de se afastar, o chefe diz: “Fecha-te, Sésamo”, e a passagem se fecha.

Quando o grupo já está longe, Ali Babá diz a frase mágica e entra na caverna. Descobre então um tesouro valioso: tecidos de seda, tapetes preciosos, pratarias e moedas de ouro.

Rapidamente, enche os bolsos de moedas e volta para casa. Conta toda a história à mulher e lhe pede que enterre as moedas de ouro.

O segredo chega a Cassim, irmão de Ali Babá. Ganancioso, Cassim vai até a gruta. Lá dentro, porém, esquece as palavras mágicas para sair e fica preso na caverna. É encontrado pelos ladrões, que o matam brutalmente.

Ali Babá vai à caverna procurar pelo irmão. Ao encontrá-lo morto, fica desolado e leva-o para sepultar o corpo.

Pouco depois o bando retorna e não encontra Cassim. O chefe se dá conta de que mais alguém conhece o esconderijo. Ordena a seus comparsas que encontrem e matem o intruso.

Nesse ponto, entra em cena Morjana. Ela havia sido escrava de Cassim e passou a servir Ali Babá. Astuta, Morjana consegue salvar Ali Babá de todas as ciladas. Os quarenta ladrões acabam mortos e Ali Babá conquista o tesouro.

Em algumas versões da história, Morjana é recompensada com a liberdade e casa-se com o filho de Cassim. Existe ainda outro final, em que o próprio lenhador Ali Babá acaba se casando com a escrava.

A história de Ali Babá é contada em várias publicações no Brasil e em outros países. Também inspirou diversos filmes e animações. Em 1972, no Brasil, o cômico Renato Aragão lançou sua versão da história em forma humorística, num filme dirigido por Victor Lima que tem como título, justamente, Ali Babá e os quarenta ladrões.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.