Na mitologia grega, Ares era o deus da guerra. Ele pertencia ao grupo dos doze deuses que viviam no monte Olimpo. O abutre e o cão eram seus animais prediletos. Na mitologia romana, Ares corresponde ao deus Marte.

Ares era filho de Zeus (o chefe dos deuses), e de Hera, sua mulher. Vivia com Afrodite, a deusa do amor, com quem teve vários filhos. Os gêmeos Fobos (que significa “medo”) e Deimos (“pânico”), que dão nome às duas luas do planeta Marte, eram filhos do casal.

Apesar de Ares ser um dos principais deuses da Grécia antiga, os gregos não simpatizavam muito com ele, porque o consideravam cruel. Acreditavam que ele gostava de disseminar a guerra e a doença entre os homens.

Ao contrário de Ares, Marte era popular em Roma. Os romanos imaginavam Marte não só como a divindade da guerra, mas também como o deus da natureza, e lhe pediam proteção para os rebanhos e as plantações. O mês de março, época em que começava o plantio em Roma, tem esse nome em homenagem a Marte. O nome do quarto planeta do nosso Sistema SolarMarte — é também um tributo ao poderoso deus da guerra.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.