A ilha-país de Barbados situa-se na extremidade leste das Antilhas, um grupo de ilhas no mar do Caribe, na América Central. Colônia da Inglaterra por muito tempo, Barbados ainda apresenta a influência da cultura britânica. Bridgetown é sua capital e maior cidade. Barbados tem 282.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 430 km2.

Recifes de coral cercam Barbados. A superfície da ilha também é feita de coral, que se assenta sobre as rochas. Não há rios nem lagos, mas existem algumas áreas elevadas. Barbados tem clima tropical moderado com estações úmidas e secas. A ilha sofreu alguns furacões devastadores.

A planta mais comum em Barbados é a cana-de-açúcar, que é cultivada em grandes plantações. Entre as árvores podem-se citar o mogno e o palmiteiro. Macacos, lebres, mangustos e a garça-real são animais comuns. Golfinhos-verdes, barracudas e peixes-papagaio vivem nas águas circundantes.

Barbados é uma ilha densamente povoada. Cerca de metade da população vive nas cidades ou nas vilas. A maior parte dos barbadianos tem ancestrais africanos. Um número menor de pessoas tem ascendentes mestiços, britânicos, americanos ou asiáticos. Alguns falam uma forma de inglês chamada bajan. A maioria da população é de religião cristã.

A economia de Barbados baseia-se no turismo e na produção de açúcar e rum, ambos feitos de cana-de-açúcar. Outras atividades importantes são a financeira e as de serviços. As principais indústrias são de produtos químicos, papel e objetos de metal.

O povo aruaque pode ter vivido em Barbados quando os espanhóis visitaram a ilha no início do século XVI. Os ingleses se estabaleceram ali em 1627, criando plantações de açúcar, para as quais trouxeram escravos da África. O Reino Unido governou a ilha até 1966. Barbados tornou-se então um país independente.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.