A capital do estado do Pará, na região Norte do Brasil, está situada na baía de Guajará, junto ao rio Pará e perto do rio Guamá. A cidade é rodeada por água: a maioria do seu território (dois terços) é formada por 55 ilhas. Belém é a porta de entrada para a Amazônia: as águas calmas da baía facilitam a navegação para o interior do estado e para o exterior (Belém está a 120 quilômetros do mar).

O nome de Belém é uma homenagem à cidade de mesmo nome em que Jesus nasceu (na antiga Judeia, atual Israel). As mangueiras e as árvores seculares — algumas com mais de 50 metros de altura — que se encontram nas suas ruas e praças dão um encanto especial à cidade, que surgiu com o Forte do Presépio, em 12 de janeiro de 1616. Logo, formou-se o povoado de Nossa Senhora de Belém do Pará. Além de centro de defesa do território brasileiro pelos colonizadores portugueses, o povoado tornou-se centro comercial e de abastecimento da região. Entre as décadas de 1870 e 1910, com a exploração e a comercialização da borracha para o exterior, a cidade se desenvolveu muito. São dessa época o Teatro da Paz e diversos casarões com bela arquitetura.

Belém é um centro cultural muito importante da região Norte e de toda a Amazônia. Na cidade, encontram-se a Universidade Federal do Pará e a Escola de Agronomia da Amazônia, um instituto de pesquisa de agricultura e pecuária e outro que estuda doenças tropicais. O Museu Emílio Goeldi tem um belíssimo parque de animais e plantas e é um centro de pesquisa da flora, da fauna, da arqueologia e da geologia da região.

A maior atração turística da cidade é o Círio de Nazaré, em outubro. A procissão de Nossa Senhora de Nazaré reúne mais de 2 milhões de pessoas. É a maior festa católica do mundo, com várias atrações.

A cidade de Belém tem 1.392.031 habitantes e é sede de uma região metropolitana com cinco municípios e 2.040.843 habitantes (censo de 2010).

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.