Benjamin Franklin ficou famoso como escritor, editor, cientista e inventor. Mas é lembrado principalmente pela liderança que exerceu nas colônias americanas e nos primórdios dos Estados Unidos, após a independência desse país.

Impressor e inventor

Franklin nasceu em Boston, no estado de Massachusetts, em 17 de janeiro de 1706. Deixou a escola aos dez anos de idade, e aos doze foi trabalhar na gráfica de seu irmão.

Em 1723, Franklin mudou para Filadélfia, no estado da Pensilvânia, onde trabalhou como impressor. Em 1732 iniciou sua publicação mais lida, Poor Richard’s Almanack (O almanaque do pobre Ricardo), no qual ganhavam destaque seus ditos e versos espirituosos. Um de seus ditados famosos era “deitar-se cedo e cedo levantar dá ao homem sabedoria, riqueza e bem-estar”.

Benjamin Franklin fundou muitos serviços públicos em Filadélfia, entre eles um corpo de bombeiros, um hospital, uma seguradora e uma biblioteca. Uma escola que ele fundou acabou se tornando a Universidade da Pensilvânia.

Franklin foi um grande pensador científico e inventor. Ele inventou o fogão Franklin, usado para aquecer ambientes, e a lente bifocal para óculos. Seus experimentos com a eletricidade levaram à invenção do para-raios, uma haste metálica usada para proteger edifícios contra raios.

Político

Benjamin Franklin tornou-se um líder político respeitado nos anos que antecederam a Guerra de Independência dos Estados Unidos. Em 1765 o Parlamento britânico aprovou a Lei do Selo, um imposto sobre a impressão feita nas colônias. A lei foi recebida com revolta nas colônias, e Franklin convenceu os britânicos a revogá-la.

Em 1775, quando a guerra contra a Grã-Bretanha tornava-se iminente, Franklin participou do Segundo Congresso Continental, onde ajudou a redigir a Declaração de Independência dos Estados Unidos. Em 1776 ele viajou à França para buscar apoio para o movimento de independência. Em 1787, foi um dos signatários da constituição dos Estados Unidos.

Durante os últimos anos de vida, Benjamin Franklin escreveu sua autobiografia e trabalhou para pôr fim à escravidão. Morreu em Filadélfia, em 17 de abril de 1790.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.