Brahma foi uma das maiores divindades do hinduísmo nos anos compreendidos entre 500 a.C. e 500 d.C. A partir do século XVI, foi sendo gradualmente ofuscado por Vishnu, Shiva e a grande Deusa (nos seus múltiplos aspectos). Segundo a religião hindu, Brahma nasceu de um ovo dourado e criou a terra e tudo o que ela contém. Mitos posteriores dizem que sua origem foi uma flor de lótus saída do umbigo de Vishnu.

Por volta do século VI, a doutrina do Trimurti (trindade suprema de deuses do hinduísmo) afirmou que Vishnu, Shiva e Brahma são três formas da divindade maior, ou máxima. No século VII, Brahma já havia praticamente perdido sua condição de divindade suprema, embora o Trimurti continuasse a aparecer com destaque no texto e na escultura. Hoje não há nenhum culto ou seita que cultue exclusivamente Brahma, e poucos templos lhe são consagrados. Mas todos os templos dedicados a Shiva ou a Vishnu precisam ter uma imagem dele.

Brahma costuma ser representado com quatro rostos e quatro braços. Em cada uma das mãos ele segura uma cuia para esmolas, um laço, um rosário e um livro. Pode estar sentado ou em pé num trono de lótus, ou então num ganso que lhe serve de montaria. Muitas vezes está acompanhado de Savitri e Sarasvati, exemplos, respectivamente, da fidelidade e da música e erudição.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.