Carlos Chagas foi um médico sanitarista e pesquisador brasileiro que descubriu a doença de Chagas. Estudou o paludismo no Brasil e foi colaborador de outro importante cientista brasileiro, Osvaldo Cruz. A descoberta de Chagas foi uma importante contribuição no estudo e prevenção de doenças parasitarias no mundo.

Juventude e estudos

Carlos Ribeiro Justiniano das Chagas, ou Carlos Chagas, nasceu na cidade de Oliveira, Minas Gerais, em 25 de maio de 1879. De uma tradicional família mineira, cresceu em uma fazenda de café e gado. Em abril de 1897, matriculou-se na Faculdade de Medicina, no Rio de Janeiro, que na época era a capital federal. Como estudante, fez pesquisas no Instituto de Manguinhos, hoje o Instituto Osvaldo Cruz da Fundação Osvaldo Cruz. Na sua tese de graduação, sob a orientação de Osvaldo Cruz, Chagas antecipou seu interesse no estudo e pesquisa na área de doenças tropicais, particularmente a malária. Chagas casou em 1904 com Íris Lobo, com quem teve dois filhos, Evandro e Carlos. Este último seguiu a carreira do pai, e foi um importante cientista e médico.

O combate à malária

Em 1905, Carlos Chagas foi encarregado por Osvaldo Cruz de coordenar medidas de prevenção da malária em Itatinga, no interior de São Paulo, onde uma epidemia da doença vinha prejudicando obras da Companhia Docas de Santos. Foi a primeira campanha antipalúdica realizada no Brasil. Dois anos depois, combateu outra epidemia da doença em Xerém, na Baixada Fluminense, onde a Inspetoria de Obras Públicas realizava a captação de águas para a capital federal. Chagas notou que a transmissão da malária ocorria fundamentalmente dentro das casas de construção precária. Chagas concluiu que o principal método de prevenção deveria concentrar-se no ataque aos mosquitos adultos, mediante a aplicação de inseticidas. Essas descobertas foram pioneiras na malariologia e base para o uso extensivo dos inseticidas sintéticos, como o DDT, a partir da década de 1940.

A triple descoberta

Em 1907 montou um laboratório de pesquisa durante as obras da linha de trem da Estrada de Ferro Central do Brasil, em Lassance, norte de Minas Gerais. Se bem o trabalho de Chagas estava voltado ao combate da malária, ele estava interessado em estudar os animais e parasitas do lugar. Chagas notou que muitos dos operários da obra não sofriam de malária, mas que tinham sofrido picadas de insetos que, frequentemente, á noite sugavam o sangue das faces das pessoas. Durante dois anos, Chagas estudou os insetos que havia nas casas precárias do lugar e isolou o parasita que chamou Trypanosoma cruzi, em honor a Osvaldo Cruz. Também, Chagas identificou o inseto transmissor da doença, o Triatoma, e como a doença era transmitida. No ano seguinte, Chagas anunciou a triple descoberta à comunidade médica mundial.

A doença de Chagas

A doença de Chagas é uma infecção causada pelo parasita Trypanosoma cruzi. É transmitida aos humanos por insetos sugadores de sangue contaminados. No Brasil, esses insetos são popularmente chamados de “barbeiros”. Os insetos contaminados se escondem em lugares escuros em casas de taipa, capim ou palha, e em galinheiros perto dessas moradias. A doença ocorre na maioria das áreas rurais da América Central e da América do Sul.

A forma mais frequente de transmissão é pelo contato com as fezes dos insetos infectados. O inseto pica as pessoas, geralmente à noite, e elimina as fezes com o parasita. Logo depois a pessoa sofre uma ardência ou coceira no local da picada do inseto e, quando a pessoa coça a pele, as fezes do inseto acabam entrando no ferimento. Também, a doença pode ser transmitida pela transfusão de sangue contaminado, pela doação de órgãos, pela transmissão congênita e por alimentos contaminados com o parasita.

Cerca de uma semana após a picada do inseto, aparecem os sinais da doença como inchaço localizado, febre e abatimento por várias semanas. A doença pode, então, entrar numa fase crônica, caracterizada principalmente por sintomas cardíacos, afetando o ritmo do coração. A insuficiência cardíaca ocorre por causa do desenvolvimento do parasita nas fibras musculares do coração. A infecção pode ser leve ou terminar em morte, especialmente em crianças. Não há nenhum tratamento eficaz para a cura da infecção crônica. A prevenção da doença de Chagas é centrada no controle do inseto portador, na limpeza das casas e locais onde o inseto possa se abrigar, e a triagem do suprimento de sangue para evitar transfusões de sangue infectado. As pessoas com doença de Chagas não podem doar sangue.

O legado de Carlos Chagas

Se bem Chagas é mundialmente reconhecido pela triple descoberta da doença de Chagas, ele também foi um inovador no combate à malária. Também, durante sua carreira promoveu reformas a programas de saúde pública como a higiene infantil, o combate às endemias rurais, à tuberculose, e a outras doenças. Chagas morreu em 8 de novembro de 1934, aos 55 anos.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.