Chipre é uma república localizada entre a Europa e a Ásia, no mar Mediterrâneo, em uma ilha que tem o mesmo nome do país. Há muitos anos essa ilha é dividida entre a população grega e a turca. O governo oficial do país é a República de Chipre. Apenas a Turquia reconhece a República Turca de Chipre do Norte, que controla o terço setentrional da ilha como um governo à parte. A capital de ambos os estados é Nicósia (Levkosia em grego e Lefkosa em turco). A cidade tem uma fronteira que a divide. O país tem 1.167.000 habitantes (estimativa de 2016) e área de 9.251 km2.

Geografia

A República de Chipre fica no Mediterrâneo, a aproximadamente 64 quilômetros da Turquia e 772 quilômetros da Grécia continental.

Uma grande planície localiza-se entre montanhas ao sul e ao norte. A extensa linha costeira é recortada e rochosa, com praias de areia. O clima da região é quente, com verões secos e invernos chuvosos. Os rios correm somente no inverno; no verão seus leitos ficam secos.

Flora e fauna

Oliveiras, alfarrobeiras e árvores de frutas cítricas são comuns no norte da ilha. Florestas de pinheiros, carvalhos, ciprestes e cedros cobrem os montes Troodos, no sul. Flores silvestres e arbustos floridos são abundantes na planície central.

Há muito tempo, a ilha abrigava elefantes, hipopótamos, cervos e javalis, mas atualmente o único animal selvagem de grande porte que habita Chipre é o muflão, uma espécie de carneiro selvagem nativo. Milhões de aves sobrevoam a ilha todos os anos na época da migração, e muitas passam o inverno ali.

População

Os dois grandes grupos étnicos que vivem em Chipre são o grego e o turco. Os cipriotas gregos são maioria, e quase todos seguem a Igreja Ortodoxa. Os cipriotas turcos são muçulmanos. O grego e o turco são as línguas oficiais do país, mas tanto os gregos como os turcos consideram o inglês sua segunda língua. A maior parte da população mora nas áreas urbanas.

Economia

O turismo e os serviços são as principais atividades econômicas da ilha, mas a indústria e o setor da construção também são importantes. A parte grega de Chipre produz alimentos, cimento, cigarros, vinho e veículos; a turca produz especialmente roupas. As fazendas de ambas as comunidades produzem frutas cítricas e batatas.

História

A ilha de Chipre é habitada há mais de 7 mil anos. Os primeiros colonizadores gregos chegaram entre 2000 a.C. e 1000 a.C. e fundaram novas cidades, que se tornaram as capitais de seis antigos reinos cipriotas. Mais tarde, ao longo dos séculos, a ilha foi dominada pelos persas, pelos egípcios e também pelos impérios Romano e Bizantino.

Os turcos otomanos tomaram Chipre em 1571 e governaram a ilha por mais de três séculos. A Grã-Bretanha a libertou do domínio otomano em 1878 e submeteu-a a seu domínio em 1914.

Depois da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), agravou-se o antigo conflito entre as comunidades grega e turca. Muitos gregos cipriotas desejavam fazer parte da Grécia, enquanto os turcos queriam dividir a ilha em duas unidades políticas. Chipre conquistou sua independência da Grã-Bretanha em 1960, mas as duas comunidades logo voltaram a entrar em conflito.

Em 1974, os militares depuseram o presidente cipriota e a Turquia invadiu o norte, que, em 1975, passou a ser o Estado Federado Turco de Chipre. Em 1983, o norte declarou-se independente e passou a se chamar República Turca de Chipre do Norte. No início do século XXI, cipriotas gregos e turcos tentaram a reunificação, sem êxito. Em 2004, só a República de Chipre, grega, entrou para a União Europeia.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.