Cingapura é um país-ilha pequeno e rico que se localiza no sudeste da Ásia. Sua capital, também chamada Cingapura, ocupa praticamente todo o território do país. Por esse motivo, o país também é chamado de cidade-estado. Sua população é de 5.487.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 716 km2.

Geografia

A ilha de Cingapura fica ao sul da parte continental da Malásia, da qual é separada por um trecho estreito de água. Seu território é quase todo baixo e plano. Dada a sua proximidade com o equador, o clima é quente e úmido, com chuvas constantes.

Flora e fauna

No centro da ilha há florestas tropicais, porém o tipo de vegetação mais comum são os arbustos e as gramíneas. Entre os animais, destacam-se o macaco-comedor-de-caranguejo (que tem rabo comprido) e um tipo de lóris (primata sem rabo). Há também esquilos, musaranhos, pássaros, najas e lagartos.

População

A maioria da população é chinesa, malaia ou indiana. Os chineses representam cerca de três quartos da população. Na maior parte são budistas, taoistas ou cristãos. Os malaios e alguns indianos são muçulmanos. A maioria dos indianos pratica o hinduísmo. Cingapura tem quatro línguas oficiais: malaio, inglês, chinês e tâmil (um idioma da Índia).

Economia

Serviços bancários, de comunicações e outros são muito importantes na economia. O país fabrica maquinário, produtos eletrônicos, químicos, petrolíferos e outros bens. Quase não há espaço para a agricultura. A maioria dos alimentos é comprada de outros países.

História

Nos primeiros tempos, comerciantes que viajavam entre a Índia e a China passavam por Cingapura. Por essa razão, os europeus e os impérios do sudeste asiático dominaram a ilha durante muitos anos. No século XIX, os ingleses tomaram posse da região.

Em 1959, Cingapura passou a ter governo próprio. Em 1963, o país passou a fazer parte da Malásia. Dois anos depois separou-se, tornando-se completamente independente.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.