Clarice Lispector foi uma autora de romances, crônicas e contos. É considerada uma das mais importantes escritoras da chamada segunda geração modernista brasileira. Nascida em outro país, tornou-se um dos maiores nomes da literatura brasileira.

Como viveu a escritora

Haia Lispector nasceu na cidade de Tchetchelnik, na Ucrânia, no dia 10 de dezembro de 1920. Veio para o Brasil com dois anos de idade. O pai, a mãe e suas duas irmãs, todos adotaram nomes brasileiros. Haia virou Clarice. A família foi inicialmente para Maceió, em Alagoas, mas em 1925 mudou-se para Recife, em Pernambuco, onde Clarice passou o resto da infância.

Quando tinha 9 anos, sua mãe morreu. Em 1935, foi com o pai e as irmãs para o Rio de Janeiro. Gostava muito de ler e frequentava bibliotecas. Dava também aulas particulares de português e matemática. Com 19 anos, entrou na Faculdade Nacional de Direito.

Trabalhou como secretária e tradutora. Logo virou jornalista, trabalhando na Agência Nacional, no cargo de redatora, em 1940. Nesse mesmo ano publicou dois contos na imprensa.

Em 1943, Clarice Lispector casou-se com o colega de faculdade Maury Gurgel Valente. Em 1944, partiu para a Itália, acompanhando o marido, porque ele assumira um posto diplomático. Nos anos seguintes, viveu na Suíça (onde nasceu seu primeiro filho, Pedro), na Inglaterra e nos Estados Unidos (onde nasceu Paulo, o segundo filho), retornando ao Brasil apenas em 1959.

Separada, Clarice foi morar no Rio de Janeiro com os filhos. Para garantir o sustento da casa, passou a assinar uma coluna no jornal carioca Correio da Manhã, com o pseudônimo de Helen Palmer. Também escreveu contos para a revista Senhor.

Obras

Clarice Lispector escreveu seu primeiro romance, Perto do coração selvagem, quando tinha 22 anos, em 1942. Conseguiu publicá-lo em 1943, e em 1944 recebeu o Prêmio Graça Aranha de melhor livro do ano. Seu segundo livro, O lustre, foi terminado quando ela já morava na Itália, em 1944. A terceira obra, A cidade sitiada, Clarice levou três anos para terminar. Já morava em Berna, na Suíça. Conseguiu concluir o livro em 1948, mesmo ano do nascimento de seu filho Pedro.

Em 1960, publicou seu primeiro volume de contos, Laços de família. Na sequência, lançou alguns de seus livros mais importantes: A maçã no escuro (1961), A paixão segundo G.H. (1964), Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres (1969) e a novela A hora da estrela (1977), que virou um filme dirigido por Suzana Amaral. Escreveu, também, seis livros infantis.

Clarice Lispector morreu em 9 de dezembro de 1977, no Rio de Janeiro.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.