A Dominica é uma república localizada em uma pequena ilha vulcânica no mar do Caribe. Cristóvão Colombo batizou a ilha inspirado na expressão latina dies dominica, que significa “dia do Senhor”, pois avistou a ilha pela primeira vez em um domingo. A capital e maior cidade da Dominica é Roseau. O país tem 72.000 habitantes (estimativa de 2015) e área de 751 km2.

Geografia

Localizada entre as ilhas francesas de Guadalupe e Martinica, a Dominica tem cerca de 47 quilômetros de extensão e menos de 26 quilômetros de largura. Uma cadeia de montanhas cobertas por floresta se estende de norte a sul. O clima é quente, com estações secas e chuvosas.

Flora e fauna

Possivelmente a última floresta tropical original do Caribe, a selva da Dominica é repleta de iguanas, jiboias, roedores do tamanho de coelhos chamados agutis e sapos grandes chamados crapauds. Os papagaios-imperiais e os papagaios-de-pescoço-vermelho existem apenas na Dominica.

População

A maioria dos habitantes da ilha descende de escravos africanos. Há também grupos pequenos de brancos, asiáticos e índios caribes (ou caraíbas). O inglês é o idioma oficial, mas uma forma de francês chamada crioulo é bastante utilizada. A maioria da população é católica, e quase três quartos dos habitantes vivem nas cidades.

Economia

A Dominica é um dos países mais pobres do Caribe. Sua economia é baseada na agricultura, mas às vezes furacões destroem as plantações. A banana é o cultivo principal. Entre outras culturas estão as de hortaliças de raiz, frutas cítricas e coco. As fábricas produzem principalmente sabão, pasta de dente e óleo de coco. O principal recurso mineral da Dominica é o pômice, ou pedra-pomes, um tipo de rocha vulcânica.

História

Em 1493, Colombo chegou à Dominica, que era habitada pelos caribes. Os franceses fundaram uma colônia na ilha na década de 1630. Posteriormente, colonos trouxeram escravos africanos à Dominica para que servissem de mão de obra nas plantações. A Grã-Bretanha assumiu o controle da ilha em 1783. Em 1978, o país tornou-se independente. Desde então, os líderes da Dominica têm se esforçado para impulsionar a economia.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.