Eliseu Visconti foi um pintor brasileiro. Ele é considerado o representante mais expressivo do impressionismo no Brasil e também um pioneiro do design no país.

Eliseu d’Angelo Visconti nasceu em 30 de julho de 1866, na Vila Santa Caterina, em Giffoni Valle Piana, no sul da Itália. Era filho de Gabriele d’Angelo Visconti e de Christina Visconti.

Aos 7 anos, veio para o Brasil acompanhado pela irmã, Marianella. Aos 17, ingressou no Liceu de Artes e Ofícios, no Rio de Janeiro, e teve aulas com o pintor Vítor Meireles. Por sugestão do imperador, dom Pedro II, ingressou na Academia Imperial de Belas-Artes.

Em 1892, Visconti venceu um concurso de pintura que tinha como prêmio uma bolsa de estudos para frequentar a Escola Nacional de Belas-Artes de Paris. O pintor partiu para a capital francesa em 1893. Lá, aperfeiçoou sua formação artística frequentando também a Academia Julian e a Escola Guérin, onde foi aluno do artista franco-suíço Eugène Grasset. Através de Grasset, Visconti teve contato com a chamada art nouveau, ou “arte nova”, e com as artes decorativas.

Visconti passou sete anos na Europa. Voltou ao Brasil em 1900 e, no ano seguinte, realizou sua primeira exposição individual, no Rio de Janeiro. O artista viria a dividir seu tempo entre o Brasil e a França durante as duas décadas seguintes. Ele retornou definitivamente ao Brasil em 1920.

Ao longo de seus quase sessenta anos de carreira, Visconti pintou inúmeras telas. Além da técnica impressionista, aparecem em seu trabalho outros estilos, como o naturalismo, o neorrealismo e também influências renascentistas. Temas de seus quadros incluem paisagens, sua família e vários autorretratos.

Visconti é considerado um pioneiro no Brasil na área das artes gráficas e da arte aplicada à indústria, atividades que mais tarde viriam a se popularizar sob o nome de design. O artista criou selos, cartazes, peças de cerâmica, tecidos, papéis de parede, vitrais e luminárias. O emblema da Biblioteca Nacional do Brasil é de sua autoria. Uma de suas obras mais grandiosas, que mistura pintura e design, foi a elaboração dos painéis que decoram o interior do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Visconti também trabalhou como professor de pintura.

O artista era casado com a francesa Louise Palombe, com quem teve três filhos. Eliseu Visconti morreu no Rio de Janeiro, em 15 de outubro de 1944.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.