A Espanha é um país da Europa ocidental que antigamente possuía um grande império nas Américas. Sua capital é Madri. O país tem 48.547.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 505.991 km2.

Geografia

A Espanha abrange a maior parte da península Ibérica, que fica no sudoeste da Europa. Faz fronteira com Portugal, França e Andorra. Ao sul da Espanha fica Gibraltar, uma colônia britânica. O mar Mediterrâneo fica a leste e a sudeste; já o oceano Atlântico localiza-se a norte, a noroeste e a sudoeste.

Dois grupos de ilhas também pertencem à Espanha: as Canárias, no oceano Atlântico, a noroeste da África, e as Baleares, no Mediterrâneo. Além disso, também pertencem à Espanha as cidades de Ceuta e Melilla, no norte do Marrocos.

A maior parte do território espanhol é um planalto no centro do país, circundado por cadeias de montanhas. Os montes Pireneus formam uma fronteira natural entre a Espanha e a França. O país tem muitos rios, sendo os principais o Douro, o Tejo e o Ebro.

A maior parte do território da Espanha tem verões quentes e invernos frescos. O sul do país é mais seco que o norte.

Flora e fauna

Prados e florestas cobrem o norte da Espanha, enquanto nas montanhas crescem carvalhos e pinheiros. Já nas regiões central e sul do país espalham-se carvalhos perenes e pastos.

A vida selvagem na Espanha conta com animais como veados, javalis selvagens e cabritos monteses (um tipo de cabra selvagem). Os Pireneus são o habitat natural de muitas aves de rapina, como águias, corujas e bútios.

População

A maioria da população da Espanha é formada por espanhóis. Os ciganos (gitanos) são o maior grupo minoritário. O catolicismo é a principal religião. A maior parte da população mora em cidades ou em pequenos centros urbanos e fala castelhano, idioma também conhecido como espanhol. No leste, as pessoas falam ainda o catalão, e, no noroeste, o galego. O povo basco, do norte da Espanha, também fala euscaro, ou basco.

Economia

A economia espanhola depende dos serviços, da indústria e da mineração. O turismo é uma das mais importantes indústrias de serviços. Nas fábricas do país se fazem roupas, sapatos, produtos alimentícios, químicos, metalúrgicos, máquinas e carros. As minas espanholas fornecem carvão, zinco, minério de ferro, chumbo e outros minerais.

A agricultura é responsável por uma pequena parte da economia, contando com plantações de grãos, beterraba-açucareira, azeitonas, frutas cítricas e verduras. Na Espanha criam-se ovelhas, porcos, bois e cabras. O país é também um grande produtor de vinhos. A pesca é mais uma fonte de alimento.

História

Domínios romano e muçulmano

Na Antiguidade, muitos povos diferentes da Europa e do norte da África se estabeleceram na Espanha. Os romanos dominaram a região desde o século III a.C. até o V d.C.

Os mouros, que eram povos árabes e bereberes vindos do continente africano, invadiram o território espanhol em 711 e rapidamente ocuparam a maior parte da península Ibérica. Praticantes da religião do islã, os mouros dominaram grandes partes da região por mais de setecentos anos.

Espanha cristã

Muitos anos depois, os reinos cristãos do norte começaram a retomar o território. Por volta do final do século XIII, os reinos de Castela e Aragão haviam conquistado a maior parte da área apossada pelos muçulmanos. Em 1469, o príncipe Fernando de Aragão casou-se com a princesa Isabel de Castela. Os dois reinos uniram-se oficialmente em 1479, quando Fernando já tinha se tornado rei de Aragão, e Isabel, rainha de Castela. Em 1492, o reino de Castela e Aragão tomou Granada, o último reino muçulmano. A Espanha tornou-se então um país cristão unificado.

Fernando e Isabel declararam o catolicismo a única religião permitida, proibindo todas as outras. Um tribunal chamado Inquisição punia as pessoas que não eram católicas. A Espanha também obrigou milhares de judeus a deixar o país.

Império mundial

Em 1492, navios espanhóis comandados por Cristóvão Colombo chegaram à América. No período seguinte, exploradores espanhóis tomaram posse, para o país, de territórios ao redor do mundo.

A Espanha também ampliou seu império na Europa. Carlos, neto de Fernando e Isabel, pertencia à poderosa família dos Habsburgos. Em 1516, tornou-se rei da Espanha e, em 1519, passou a ser também o imperador Carlos V do Sacro Império Romano-Germânico.

A decadência

A Espanha perdeu poder no século XVII, quando o país entrou em muitas guerras que lhe custaram caro. No século XVIII morreu o último dos Habsburgos espanhóis. Muitos países europeus lutaram para tomar o trono do país, na Guerra da Sucessão Espanhola. No final do conflito, a Espanha perdeu até seu próprio território europeu, e um príncipe francês tornou-se rei do país. Mas a Espanha logo recobrou a independência.

A maioria das colônias de além-mar da Espanha conquistou a independência no século XIX. Depois da Guerra Hispano-Americana de 1898, a Espanha perdeu mais territórios para os Estados Unidos.

Guerra civil

Em 1936, eclodiu a Guerra Civil Espanhola entre dois grupos: os nacionalistas e os republicanos. Liderados por Francisco Franco, os nacionalistas venceram a guerra em 1939. Durante 36 anos, Franco governou a Espanha como ditador, ou seja, como líder com poderes ilimitados.

Acontecimentos recentes

Após a morte de Franco, em 1975, Juan Carlos tornou-se rei da Espanha. Sob seu comando, o país voltou a ser democrático e ingressou na Comunidade Europeia (atual União Europeia), em 1986.

Enquanto isso, a Espanha enfrentou vários ataques terroristas, muitos deles levados a cabo por um grupo de bascos. Em 2004, terroristas do grupo muçulmano Al-Qaeda explodiram trens em Madri.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.