A Etiópia fica na África oriental e existe como país independente desde a Antiguidade. Sua capital é Adis Abeba. A população da Etiópia é de 88.955.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 1.063.652 km2.

Geografia

A Etiópia não tem litoral e faz fronteira com a Eritreia, Djibuti, a Somália, o Quênia, o Sudão do Sul e o Sudão. O relevo geográfico combina terras altas e terras baixas. A Grande Fossa Africana (ou vale do Rift) corre através das terras altas na direção nordeste. O pico mais alto da Etiópia é o do monte Ras Dejen, com 4.620 metros de altura.

O clima é ameno nas terras altas e mais quente nas regiões baixas. Há duas estações chuvosas, mas o país sofre com secas devastadoras.

Flora e fauna

Grande parte da Etiópia é coberta por pastagens. Florestas tropicais crescem nas terras altas, mas muitas florestas foram derrubadas para dar lugar a pastos.

Parques e reservas nacionais protegem alguns dos animais raros da Etiópia. Entre eles estão o íbex (uma espécie de cabra montesa), o chacal-de-simien (ou lobo-da-etiópia) e o macaco-gelada. Leões, elefantes, leopardos, búfalos, zebras, girafas e rinocerontes são espécies ameaçadas.

População

Os povos oromo e amara (ou amárico) formam cerca de um terço da população. Outros grupos étnicos são o somali, o tigrai e o tigre. O amárico e o oromo são os idiomas mais comuns. Cerca de metade da população do país pertence à Igreja Cristã Ortodoxa Etíope. Cerca de um terço é de muçulmanos. Mais de três quartos dos habitantes vivem nas áreas rurais, principalmente nas montanhas.

Economia

A Etiópia é um dos países mais pobres do mundo. A economia depende da agricultura, mas o solo pobre e as secas tornam essa atividade difícil. As principais culturas alimentícias são milho, cana-de-açúcar, sorgo, trigo e cevada. O país cultiva café para exportação. Os gados bovino, ovino e caprino fornecem carne e couro.

A indústria contribui pouco para a economia. As fábricas produzem gêneros alimentícios, bebidas, têxteis, artigos de couro e produtos químicos. Há minas de sal, de ouro e de outros minérios.

História

Fósseis de alguns dos primeiros ancestrais humanos foram encontrados na Etiópia. Ossos de uma criatura semelhante a um macaco, conhecida como Lucy, foram descobertos no país em 1974. Esses ossos têm entre 3 milhões e 4 milhões de anos.

O reino de Da’amat governou a região no século VII a.C. O reino de Aksum assumiu o domínio por volta de 300 d.C. Aksum logo adotou o cristianismo. Quando a religião muçulmana começou a se espalhar a partir da vizinha Arábia, no século VII, a Etiópia permaneceu cristã. No século XVI, os portugueses ajudaram os etíopes a derrotar os exércitos árabes invasores.

No fim do século XIX, a Itália quis fazer da Etiópia uma colônia. Todavia, os etíopes derrotaram os italianos invasores. Os italianos atacaram a Etiópia novamente em 1935. No ano seguinte, anexaram o país a um território a que deram o nome de África Oriental Italiana. A situação durou até 1941, quando tropas britânicas forçaram os italianos a sair da região. Em 1952, a Etiópia ocupou a Eritreia.

Em 1974, militares etíopes derrubaram do poder o imperador Hailê Selassiê (que tinha o título de rás Tafari). Isso pôs fim à antiga monarquia do país. O governo militar, conhecido como Derg, transformou a Etiópia num país socialista.

Nas décadas de 1970 e 1980, grupos rebeldes lutaram contra o governo militar. Enquanto isso, dezenas de milhares de etíopes morreram em consequência da seca e da fome. Em 1991, rebeldes derrubaram o governo militar. A Etiópia teve suas primeiras eleições democráticas em 1995.

De 1998 a 2000, a Etiópia travou uma luta de fronteiras com a Eritreia. As tensões entre os dois países prosseguiram século XXI adentro.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.