País de grande extensão localizado no oeste da Europa, a França é conhecida por sua história notável e pela riqueza cultural. Sua capital é Paris. O país tem 64.063.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 543.965 km2.

Geografia

A França faz fronteira com Bélgica, Luxemburgo, Alemanha, Suíça, Itália, Espanha e Andorra. O mar Mediterrâneo fica ao sul e o oceano Atlântico a oeste.

No norte e no oeste, os rios Sena e Loire cortam vastas planícies. No sudeste estão os Alpes franceses, onde se situa o ponto mais alto do país — o monte Branco (Mont Blanc), com 4.807 metros. No sudoeste ficam os montes Pireneus, entre a França e a Espanha.

O norte da França tem invernos de frios a gelados, verões quentes e chuvas moderadas. Na costa mediterrânea, os invernos são ensolarados e raramente chove no verão.

Flora e fauna

Cerca de um quarto do território é coberto de florestas. Pinheiros, abetos, freixos, carvalhos, faias, bordos, castanheiros e oliveiras são comuns. Fazem parte da fauna silvestre do país raposas, castores, gatos selvagens, cervos, porcos selvagens, gaviões e cegonhas.

População

A maioria da população tem ancestrais franceses, mas há minorias norte-africanas e de outras regiões da Europa. O povo basco vive no sul da França. O idioma francês é um dos mais falados no mundo. Os católicos constituem mais de três quartos da população; outros grupos religiosos incluem muçulmanos, protestantes e judeus.

Economia

Uma das maiores potências do mundo, a França tem sua economia baseada em serviços como turismo e finanças. Com uma indústria importante, o país fabrica maquinários, carros, aviões, medicamentos, produtos alimentícios, ferro, aço, cosméticos, vestuário e outros artigos.

Embora a agricultura seja um fator econômico menor, a França é um grande produtor de trigo, gado bovino, suínos e frangos. É também conhecida por seus queijos e vinhos.

História

A presença humana no que hoje é a França data de mais de 100 mil anos. Os gauleses, povo de origem celta, migraram para a região por volta de 1200 a.C. Em torno de 50 a.C., os antigos romanos conquistaram a região, a qual chamaram de Gália.

Com o enfraquecimento do Império Romano, tribos germânicas invadiram a Gália. Os francos, que eram a mais forte dessas tribos, legaram seu nome à França. O maior governante franco foi Carlos Magno, que assumiu o poder em 768 d.C. No início do século IX seu império abrangia a maior parte da Europa ocidental. Com sua morte, porém, o império foi dividido em três partes. A partir de 843, a parte ocidental passou a ser conhecida como reino da França.

Guerras territoriais e religiosas

Em 1066, o duque da Normandia, na França, invadiu e conquistou a Inglaterra com seus soldados. Por causa dessa ligação com a França, reis ingleses, mais tarde, passaram a reivindicar a posse de partes da França, o que levou a muitas batalhas entre os dois países.

Um período especialmente difícil foi a Guerra dos Cem Anos, que começou em 1337. A França estava prestes a ser derrotada quando uma jovem camponesa chamada Joana d’Arc levou o exército francês à vitória. No fim da guerra, em 1453, os ingleses haviam perdido quase todas as suas terras na França.

Durante o século XVI, o protestantismo ganhou terreno na França católica. Guerras irromperam entre protestantes (conhecidos como huguenotes) e católicos. A paz veio em 1598, quando o rei Henrique IV assinou o Édito de Nantes, concedendo alguns direitos aos protestantes.

Revolução Francesa e Napoleão

No século XVII, a França tornou-se a maior potência da Europa. Luís XIV, que reinou de 1643 a 1715, elevou o poder real a novos patamares. No século XVIII, porém, a França perdeu uma série de custosas guerras no exterior. No país, a desordem política e a insatisfação pública resultaram na Revolução Francesa, em 1789. Esse levante do povo deu fim à monarquia francesa e, então, a França tornou-se uma república.

Depois de um período de governo fraco, em 1799 a França ficou sob o comando do general Napoleão Bonaparte, o qual se autointitulou imperador da França em 1804. Determinado a conquistar a Europa, ele foi finalmente derrotado em 1815. A monarquia foi restaurada, mas caiu em 1870, e a França voltou a ser república.

Guerras mundiais

A Alemanha invadiu a França em 1914, no início da Primeira Guerra Mundial. Embora com dificuldade, a França e seus aliados derrotaram a Alemanha no conflito. Menos de trinta anos depois, no entanto, a Alemanha voltou a invadir o país, durante a Segunda Guerra Mundial. Parte do exército francês, chamado de Forças Francesas Livres, escapou para a Inglaterra sob o comando do general Charles de Gaulle. As Forças Francesas Livres e as forças americanas e britânicas expulsaram os alemães da França em 1944.

Pós-guerra

Nas décadas de 1950 e 1960, a França perdeu suas colônias no Vietnã e na Argélia, após dispendiosas guerras nessas regiões. Apesar disso, seu poder político e econômico cresceu e, em 1993, o país tornou-se um dos primeiros membros da União Europeia.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.