Filho do ex-presidente George H. Bush, George W. Bush tornou-se o 43° presidente dos Estados Unidos (EUA), em 2001. Candidato do Partido Republicano, Bush conquistou o cargo em uma das mais disputadas eleições presidenciais na história dos EUA. Em 2004, foi eleito para um segundo mandato.

Primeiros anos de vida e carreira

George Walker Bush nasceu em 6 de julho de 1946, em New Haven, no estado de Connecticut. Filho mais velho de George e Barbara Bush, cresceu em Midland e em Houston, no estado do Texas. Em 1968, formou-se em história pela Universidade Yale. Depois disso, foi piloto da Guarda Nacional Aérea do Texas. Em 1975 obteve o grau de mestre em administração de empresas da Universidade Harvard.

Bush voltou para Midland e deu início a um empreendimento na área petroleira. Em 1977 casou-se com Laura Welch, com quem teve filhas gêmeas. Em 1978 concorreu a uma vaga na Câmara dos Deputados dos EUA, mas não foi eleito. Trabalhou na campanha de seu pai durante a eleição presidencial de 1988. Em seguida ingressou em um grupo que comprou o time de beisebol Texas Rangers.

Governador

Em 1994, Bush venceu as eleições para governador do Texas, tendo sido reeleito em 1998 com um recorde de 69 por cento dos votos. Ele reformou o sistema de previdência social do estado e combateu a criminalidade. Também cortou impostos e aumentou os gastos destinados às escolas.

Eleições em 2000

Em 2000, Bush concorreu à Presidência. Seu adversário era Al Gore, até então vice-presidente no mandato de Bill Clinton.

Gore recebeu mais votos dos eleitores do que Bush. Nos Estados Unidos, porém, o candidato vencedor não é necessariamente o que recebe a maior votação nas urnas, mas aquele que conquista a maioria dos votos de um grupo de pessoas conhecido como colégio eleitoral (que também é escolhido em votação feita pelos eleitores de cada estado americano). Essa disputa foi muito acirrada em todos os estados, e estava empatada; o resultado dependia do colégio eleitoral do estado da Flórida, onde o irmão de Bush era governador. A votação naquele estado também foi muito disputada, e durante várias semanas a Flórida recontou seus votos. Finalmente, a Suprema Corte dos Estados Unidos suspendeu as recontagens, o que significou a vitória de Bush na Flórida. Com isso, Bush tomou posse como presidente dos EUA em 20 de janeiro de 2001.

Na Presidência

Bush tinha a vantagem de trabalhar com um Congresso liderado pelos republicanos. Logo após sua eleição, ele assinou uma lei sobre grandes cortes de impostos.

Bush enfrentou seu maior desafio em 11 de setembro de 2001. Milhares de pessoas morreram quando terroristas sequestraram aviões cheios de passageiros e os fizeram voar de encontro ao World Trade Center, um conjunto de dois grandes edifícios de escritórios na cidade de Nova York, e contra o edifício do Pentágono (o Ministério da Defesa dos EUA), na cidade de Washington. Bush conclamou uma guerra mundial contra o terrorismo. Osama Bin Laden, líder de um grupo chamado Al-Qaeda, foi identificado como principal suspeito dos ataques. Bush mandou desfechar ataques aéreos contra o governo do Afeganistão, acusado por ele de ajudar Bin Laden. O governo afegão caiu no final de 2001.

Em 2002, Bush se voltou contra o Iraque, acusando o presidente desse país, Saddam Hussein, de apoiar a Al-Qaeda e de ter armas proibidas. Em março de 2003, uma força militar liderada pelos EUA invadiu o Iraque e derrubou o governo do país. Em dezembro, Saddam foi capturado. Soldados comandados pelos EUA permaneceram no Iraque para ajudar o país a formar um novo governo. No entanto, os combates continuaram.

Muitas pessoas se manifestaram contra a guerra, e também contra a piora da economia americana. Mesmo assim, em 2004 Bush foi eleito para um segundo mandato, derrotando John Kerry, candidato do Partido Democrata.

Durante seu segundo mandato, Bush nomeou duas pessoas para o Supremo Tribunal e continuou a enfrentar problemas com relação à guerra em curso e à economia. Essas questões acabaram com a popularidade de Bush e outros republicanos. Por outro lado, ajudaram o democrata Barack Obama a derrotar o republicano John McCain na eleição presidencial em 2008. Bush deixou o cargo em janeiro de 2009 e voltou para a vida privada no Texas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.