Na década de 1860, o sul e o norte dos Estados Unidos travaram uma guerra civil, que passou à história com o nome de Guerra de Secessão. (Guerra civil é uma guerra entre pessoas de um mesmo país.) Ela começou depois que onze estados sulistas se separaram dos demais e formaram seu próprio governo. O exército dos sulistas enfrentou as forças do governo federal. A Guerra de Secessão (também chamada Guerra entre os Estados pelos americanos) ameaçava dissolver os Estados Unidos.

Preparativos para a guerra

Durante muitos anos, nortistas e sulistas divergiram sobre a questão da escravidão. A economia do sul baseava-se principalmente no algodão, cultivado em grandes fazendas. Nestas, a maior parte do trabalho era feito por escravos afro-americanos. A economia do norte dependia mais da manufatura, enquanto pequenas fazendas utilizavam trabalhadores pagos.

Enquanto isso, no oeste, novos estados eram criados. Nortistas e sulistas temiam que as ideias dos adversários fossem adotadas por eles. Enquanto o norte era contrário à escravidão, o sul achava que o governo federal não tinha o direito de decidir se a escravidão devia ser permitida ou não em cada estado, pois receava que o governo a abolisse inteiramente.

Compromisso do Missouri

Em 1819, o Congresso americano teve de decidir se devia ou não permitir que o Missouri, que era a favor da escravidão, se tornasse um estado. Alguns congressistas do norte não estavam satisfeitos com isso, e não houve acordo. Finalmente, o Maine pediu para ser admitido no país como estado contrário à escravidão. O Congresso concordou então em admitir o Missouri como estado escravocrata e o Maine como estado livre da escravidão. Esse acordo ficou conhecido como Compromisso do Missouri de 1820.

Lei Kansas-Nebraska

O Compromisso do Missouri durou até a aprovação pelo Congresso da Lei Kansas-Nebraska, em 1854. Ela criava o Kansas e Nebraska como novos territórios numa área em que a escravidão era supostamente proibida. Apesar disso, permitia que as pessoas escolhessem se queriam ou não permitir a escravidão. No Kansas, a lei levou ao conflito armado. De um lado, os sulistas apoiavam a escravidão. Do outro, os nortistas abolicionistas queriam que ela terminasse.

A Confederação e a União

Os sulistas ficaram mais agitados ainda quando Abraham Lincoln foi eleito presidente em 1860. Ele pertencia ao Partido Republicano, que se opunha à escravidão. Os estados do sul resolveram separar-se dos Estados Unidos para proteger o direito de manter escravos. Carolina do Sul, Mississípi, Flórida, Alabama, Geórgia, Louisiana, Texas, Virgínia, Arkansas, Carolina do Norte e Tennessee se separaram e formaram um país à parte, denominado Estados Confederados da América, ou Confederação. Jefferson Davis era o presidente confederado.

Os estados do norte que se mantinham nos Estados Unidos eram chamados de União. Quatro estados – Kentucky, Missouri, Maryland e Delaware – permaneceram na União, apesar de permitirem a escravidão. Eram chamados estados limítrofes. Além disso, os condados do oeste da Virgínia se recusaram a se juntar à Confederação e, depois, integraram-se à União com o nome de estado da Virgínia Ocidental.

Ao entrar em guerra, a União tinha várias vantagens sobre a Confederação: mais gente, mais indústrias, mais estradas. A Confederação, porém, tinha líderes militares mais aptos.

Eventos da guerra

A luta começou em 1861 e durou até 1865. No final de 1861, desenvolveram-se duas importantes frentes de batalha. Uma era no leste, em Virgínia, Maryland e Pensilvânia, que sofreram a maioria dos confrontos. A outra frente era no oeste: começou ao longo do rio Mississípi e depois se espalhou.

1861

A Guerra de Secessão se iniciou em 12 de abril de 1861, em Charleston, na Carolina do Sul. Tropas confederadas capturaram o Forte Sumter, do exército da União. Depois, os dois lados rapidamente recrutaram soldados.

A primeira batalha importante da guerra aconteceu em 21 de julho. Cerca de 30 mil soldados da União marcharam para a capital confederada de Richmond, na Virgínia. Foram detidos pelos confederados no rio Bull Run, perto da cidade de Manassas. As tropas da União foram forçadas a recuar para Washington.

1862

As forças da União tiveram algum êxito no oeste em 1862. Em fevereiro, sob o comando do general Ulysses S. Grant, capturaram fortes confederados no oeste do Tennessee. Em abril, Grant venceu a batalha de Shiloh, perto de Pittsburg Landing, no Tennessee. Então a marinha da União tomou a cidade de Nova Orleans.

A primeira batalha entre navios foi travada na Virgínia em março de 1862. Nem o Merrimack, navio da Confederação, nem o Monitor, da União, obteve uma vitória indiscutível.

O general Robert E. Lee obteve vitórias importantes para a Confederação no leste. Em agosto de 1862, suas forças venceram uma segunda batalha em Bull Run. As tropas da União detiveram os confederados em Antietam Creek, em Maryland, em setembro. Mas em dezembro as tropas de Lee derrotaram um exército da União em Fredericksburg, na Virgínia.

1863

No início da guerra, o presidente Lincoln queria manter unidos os estados. Terminar com a escravidão não era seu objetivo principal. Isso mudou após a batalha de Antietam. A vitória da União o encorajou a fazer a Proclamação da Emancipação, libertando todos os escravos nos estados confederados. Como resultado, muitos negros aderiram ao exército da União.

Em maio de 1863, Lee derrotou as forças da União perto de Chancellorsville, na Virgínia. Novamente ele invadiu o norte. Sofreu sua primeira grande derrota em julho em Gettysburg, na Pensilvânia.

A batalha de Gettysburg virou a guerra em favor da União. Um dia depois, Grant capturou a cidade de Vicksburg, no Mississípi, para a União, e passou então a controlar todo o rio Mississípi. Em novembro de 1863, Grant e o general William Tecumseh Sherman expulsaram os conferados de Chattanooga, no Tennessee.

1864-1865

Em março de 1864, Lincoln recompensou Grant com o comando dos exércitos da União. Enquanto Grant lutava na Virgínia, Sherman foi para a Geórgia. Em setembro, ele capturou Atlanta. Conduziu então suas tropas numa marcha para Savannah, um porto no oceano Atlântico. Ao longo do caminho, destruiu estradas e suprimentos. Sherman capturou Savannah em dezembro.

Em março de 1865, Lee sofria com a falta de homens e de suprimentos. No dia 3 de abril, Grant capturou Richmond, a capital confederada. Aceitou a rendição de Lee em Appomattox, na Virgínia, em 9 de abril. No final de maio, todos os exércitos confederados haviam se rendido.

Reconstrução

Após a guerra, os estados derrotados foram aos poucos readmitidos nos Estados Unidos. O sul reconstruiu as propriedades danificadas e mudou sua economia, que passou a não mais depender de escravos. Esse período ficou conhecido como Reconstrução e durou até que as últimas tropas americanas deixassem o sul, em abril de 1877.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.