A chamada Guerra dos Cem Anos foi a guerra mais longa da história. Ela se constituiu de uma série de batalhas travadas de 1337 a 1453, aproximadamente, entre a França e a Inglaterra. A guerra transcorreu durante o reinado de cinco reis franceses e cinco reis ingleses. O motivo principal da disputa era decidir qual dos dois países tinha o direito à coroa francesa.

Antecedentes

Em 1328, quando o monarca da França morreu, o rei Eduardo III da Inglaterra se julgou no direito de governar o território francês. Isso porque, embora fosse rei da Inglaterra, ele também era duque do sudeste da França. Por outro lado, havia um nobre francês que também pretendia ser o rei de seu próprio país. Os franceses promoveram uma reunião para decidir quem devia ser seu soberano. O escolhido foi o nobre francês, que assumiu o trono com o nome de Filipe VI. Eduardo III aceitou a decisão. Filipe VI, no entanto, não queria nenhum outro governante poderoso em seu país e, em 1337, tomou as terras do rei inglês no sudeste da França. Eduardo III decidiu então lutar pelo trono francês.

Os eventos da guerra

A guerra durou muito porque passou por vários estágios diferentes. No começo, a Inglaterra conseguiu bastantes vitórias. A primeira delas a ter importância ocorreu quando os ingleses invadiram a Normandia, no norte da França, em 1346. Dez anos mais tarde, eles capturaram o rei francês, que foi forçado a assinar um tratado. A França se comprometeu a devolver o território tomado de Eduardo III. O rei inglês então concordou em desistir da luta pelo trono francês.

No entanto, outro problema surgiu. O rei da França morreu enquanto estava prisioneiro dos ingleses. O filho dele se tornou o novo rei francês e resolveu recomeçar a guerra. Então foi a vez de a França conseguir bastantes vitórias. Em 1380, o novo rei francês morreu. Seguiu-se então um período de paz.

Em 1407, começou uma guerra civil na França. Por volta de 1413, o rei inglês Henrique V resolveu tirar vantagem da situação conturbada no país para recomeçar a luta pelo trono francês. No começo, a Inglaterra se saiu melhor, mas depois uma série de eventos políticos fez tudo piorar para os ingleses. A virada na situação começou em 1429. Nesse ano, uma garota chamada Joana d’Arc ajudou as forças francesas a romper o assédio da cidade de Orléans pelos ingleses. Em 1453, a França derrotou definitivamente a Inglaterra.

No fim da guerra, os ingleses foram postos para fora da França, e o rei francês tinha conquistado poder quase total sobre o seu território. Muitos historiadores afirmam que a Guerra dos Cem Anos ajudou a desenvolver o nacionalismo (ou seja, o orgulho pelo seu próprio país) nos países da Europa ocidental.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.