Na mitologia grega, Hefesto (ou Hefaísto) era o deus do fogo. Ele era um dos doze deuses que viviam no monte Olimpo. Hefesto era também o ferreiro dos deuses. Os gregos acreditavam que os vulcões eram as chaminés de suas oficinas. Hefesto tinha como símbolos o machado, o martelo e as tenazes — suas ferramentas de trabalho. Na Roma antiga era associado ao deus Vulcano, pois tinha as mesmas características que ele.

Hefesto era filho de Zeus, o chefe dos deuses, e de Hera. Segundo a lenda, Hefesto nasceu com um defeito físico. Por isso, a mãe o jogou no mar. Ele foi resgatado por duas deusas. Elas cuidaram de Hefesto e o ensinaram a fazer joias com conchas e corais. Por causa dessa habilidade, Zeus o chamou de volta ao Olimpo. Hefesto passou a fabricar armas, armaduras e joias usando fogo e metais. Era ele que fazia os raios lançados sobre a terra por Zeus quando queria punir alguém.

No mês de agosto, os antigos romanos celebravam um festival em honra de Hefesto, chamado Vulcanália. Com essa homenagem, tentavam se proteger de grandes incêndios. Durante a cerimônia, os chefes de família romanos jogavam pequenos peixes ao fogo.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.