Na mitologia grega, Hermes era o mensageiro dos deuses. Zeus, que era o chefe das divindades, costumava enviar recados por meio de Hermes, que era um dos doze deuses que viviam no Olimpo. O deus Mercúrio, venerado na antiga Roma, tinha muita semelhança com Hermes. O mensageiro do Olimpo era representado com asas no capacete e nas sandálias, como símbolos de sua velocidade.

Hermes era filho de Zeus e da titânide Maia. Os titãs e as titânides eram gigantes que em tempos passados haviam governado o mundo. Hermes tinha muitos papéis na mitologia grega. Além de mensageiro, era ele que conduzia os mortos para o Hades, o mundo subterrâneo. Também era venerado como protetor dos viajantes, do comércio, da boa sorte e dos ladrões.

Hermes era visto como astucioso e enganador. Conta a lenda que, recém-nascido, roubou uma vaca do deus Apolo. Zeus mandou que ele a devolvesse. Para ganhar tempo, Hermes começou a tocar a lira, instrumento musical que acabara de inventar. Apolo gostou tanto do som que deu a vaca a Hermes em troca da lira. Assim, Apolo se transformou no músico do Olimpo.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.