O Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) é um órgão do governo federal vinculado ao Ministério do Meio Ambiente. Foi criado em 22 de fevereiro de 1989. Antes dele, havia vários órgãos com funções parecidas, mas cada um tinha uma visão da questão ambiental e as medidas que tomavam muitas vezes se chocavam.

O Brasil tem uma Política Nacional do Meio Ambiente, e cabe ao Ibama cuidar de sua implantação. Aí entra a racionalização do uso do solo, da água e do ar, o planejamento e a fiscalização do uso dos recursos ambientais, a proteção dos ecossistemas ou biomas por meio da criação de reservas naturais, o controle das atividades poluidoras, o incentivo à pesquisa de tecnologias de proteção ao ambiente e a ajuda na recuperação de áreas degradadas.

É do Ibama que partem ações para a preservação ambiental. É sua função monitorar e fiscalizar o uso dos recursos naturais, além de realizar estudos ambientais e controlar as licenças para obras e construções que possam afetar a natureza. Por exemplo, se alguém quiser construir uma usina no meio de uma região de florestas, é o Ibama que deve avaliar os riscos que isso pode trazer para a natureza.

Cabe ao Ibama também impedir o tráfico de animais silvestres (que são capturados e vendidos como domésticos), exercer a proteção a animais em extinção e fiscalizar desmatamentos e queimadas, entre outras atribuições.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.