O povo mongol era formado por um grupo de tribos das estepes da Ásia central. No início do século XIII, o guerreiro Gêngis Khan uniu as tribos e formou um império imenso. No auge do poder, seu território se estendia das atuais China e Coreia até o leste da Europa.

Gêngis Khan

A terra de origem dos mongóis se situa na atual Mongólia e no norte da China. As tribos mongóis criavam animais, levavam uma vida errante e, às vezes, juntavam-se em grupos. Quase no final do século XII, um líder chamado Temudjin assumiu o controle da assembleia-geral das tribos mongóis, que reunia os chefes de todas as tribos. Em 1206, ele adotou o título de Gêngis Khan, que significa “soberano universal”.

Os exércitos de Gêngis Khan eram temidos em toda a Ásia. Seus soldados andavam a cavalo e lutavam com arco e flecha. Em 1215, os mongóis haviam tomado o norte da China. Quando Gêngis Khan morreu, em 1227, os mongóis controlavam um território que ia da costa da China até a Rússia europeia.

Depois de Gêngis Khan

Após a morte de Gêngis Khan, seus filhos continuaram ampliando o império, que foi dividido em quatro canatos, ou principados. Um deles, sob o nome de Horda de Ouro, movimentou-se para o oeste, da Rússia para a Hungria. Outro grupo mongol foi para o Irã e o atual Iraque.

Em 1260, Kublai, neto de Genghis Khan, tornou-se o novo cã (khan, ou chefe) e, durante seu império, o poder mongol chegou ao auge. Kublai Khan, porém, estava mais interessado na China, da qual se considerava imperador. Assim, transferiu sua capital para a atual Pequim. Depois de derrotar a dinastia Song, do sul da China, fundou a dinastia Yuan, ou Mongol, a qual dominou todo o país. Seus sucessores se mantiveram no poder até 1368.

Queda do império

O Império Mongol começou a declinar no século XIV. A dinastia Ming dominou a China por volta de 1368. Em 1380, um grupo liderado por russos derrotou a Horda de Ouro.

O último imperador mongol importante foi Timur Lang, ou Tamerlão, que morreu em 1405. Suas conquistas abrangeram desde a Índia e a Rússia até o mar Mediterrâneo. Mas o império de Tamerlão acabou em 1506. Por fim, o vasto Império Mongol ficou reduzido à terra original dos mongóis e a pequenos reinos esparsos.

Os mongóis perderam o poder em parte devido ao modo como governavam seus territórios. Uma vez que dependiam de pessoas locais para governar no dia a dia as terras conquistadas, os imperadores mongóis deixaram escapar das mãos o controle de seus domínios.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.