Istambul, a maior cidade da Turquia, é dividida em duas partes pelo estreito de Bósforo. Uma delas fica na Europa e a outra na Ásia.

Por mais de 1.500 anos, Istambul foi a capital de vários impérios poderosos. Embora a atual capital da Turquia seja Ancara, Istambul ainda é o centro econômico e cultural do país, além de seu principal porto marítimo.

Principais atrações

Istambul tem uma antiga igreja chamada Hagia Sofia, ou Santa Sofia, que é uma das construções mais belas do mundo. Edificada no século VI, foi transformada em mesquita quando os turcos tomaram a cidade e, por fim, tornou-se museu.

O Palácio Topkapi era a residência dos governantes do Império Otomano. Sob seu domínio, muitas mesquitas foram construídas em Istambul, entre elas a Grande Mesquita de Suleimã, ou Solimão, do século XVI, e a Mesquita Azul, do século XVII.

Economia

Istambul é o centro do comércio, das finanças, do turismo e de outras atividades de serviços da Turquia. É também um polo industrial, com fábricas de tecidos, vestuário, alimentos processados, produtos químicos e cimento.

História

Os gregos fundaram a cidade como sua colônia, com o nome de Bizâncio, por volta de 600 a.C. Posteriormente, os romanos assumiram o controle de Bizâncio.

Em 330 d.C., o imperador Constantino escolheu o local onde ficava Bizâncio para construir a nova capital do Império Romano, com o nome de Nova Roma. Logo em seguida, porém, a cidade passou a chamar-se Constantinopla. A parte oriental do Império Romano tornou-se o Império Bizantino, tendo a cidade como capital. Ao longo dos anos, Constantinopla tornou-se uma das cidades mais importantes do mundo.

Os turcos otomanos tomaram Constantinopla em 1453, convertendo-a em capital do imenso Império Otomano. Sob seu domínio, a cidade trocou de nome, para Istambul.

O Império Otomano extinguiu-se em 1918. Istambul se tornou parte do novo país fundado na região, a Turquia, e cresceu rapidamente na segunda metade do século XX, alcançando 13.522.528 habitantes (estimativa de 2013). Em 1999, um terremoto matou dezenas de milhares de pessoas na cidade.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.