Júpiter é um dos oito planetas que fazem parte do Sistema Solar. Quinto planeta a partir do Sol, é o maior deles — sendo até mesmo maior que todos os outros juntos. Júpiter se desloca em torno do Sol à distância média de cerca de 780 milhões de quilômetros.

Características físicas

O tamanho de Júpiter é tão descomunal que ele poderia conter mais de mil planetas iguais à Terra. Seu diâmetro é de cerca de 143.000 quilômetros.

Júpiter é um tipo de planeta chamado gigante gasoso, por ser composto quase totalmente de gases, sobretudo hidrogênio e hélio, e não ter superfície sólida aparente. As fotos tiradas dele mostram na verdade camadas de nuvens, e não uma superfície.

As nuvens de Júpiter formam manchas coloridas e listras claras e escuras. Essas marcas mostram os padrões de clima do planeta. Uma das áreas corresponde a uma enorme tempestade chamada Grande Mancha Vermelha. Essa tempestade é mais de duas vezes maior que a Terra e já está acontecendo há centenas de anos.

No interior de Júpiter há uma área de líquido quente e grosso. O centro do planeta pode atingir temperaturas de 25.000°C.

Ao redor de Júpiter existe um sistema de anéis finos compostos de rochas minúsculas e poeira. Esses anéis são bem menores e mais apagados que os do planeta Saturno.

Órbita e rotação

Como todos os planetas, Júpiter tem dois tipos de movimento: órbita e rotação. O planeta gira em torno do Sol muito lentamente, levando cerca de doze anos terrestres para completar uma volta. Em outras palavras, um ano de Júpiter dura cerca de doze anos da Terra.

Júpiter também gira rapidamente em torno do próprio eixo. Para completar uma rotação o planeta leva menos de dez horas; assim, seu dia equivale a menos da metade do dia terrestre.

Satélites

Mais de 60 luas, ou satélites, orbitam Júpiter. A maioria delas é muito pequena. Contudo, o planeta tem quatro luas muito grandes: Io, Europa, Calisto e Ganimedes, a última das quais é maior que o planeta Mercúrio. Os cientistas acreditam que Europa, Calisto e Ganimedes possam ter gelo de água sob a superfície. A água é muito rara no Sistema Solar, exceção feita à Terra.

Observação e exploração

Desde os tempos antigos as pessoas tem observado Júpiter a partir da Terra. Na década de 1970, os cientistas mandaram para o planeta a primeira nave espacial não tripulada. Chamada Pioneer 10, ela foi seguida da Pioneer 11 e das Voyagers 1 e 2. Todas voaram próximo ao planeta e recolheram informações sobre ele. Posteriormente, a nave americana Galileo orbitou Júpiter. Em 1995, ela lançou na direção do planeta uma sonda que navegou pelas camadas superiores dos gases e mediu suas propriedades. Foi o primeiro objeto de fabricação humana a estabelecer contato com um gigante gasoso.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.