Jimmy Carter tornou-se o 39° presidente dos Estados Unidos em janeiro de 1977. Considerado nos anos seguintes como um presidente malsucedido, mais tarde foi agraciado com o Prêmio Nobel da Paz, em 2002.

Juventude

James Earl Carter Jr. nasceu em 1° de outubro de 1924, em Plains, no estado da Geórgia, nos Estados Unidos. Seu pai, Earl, era empresário. A mãe, Lillian, era enfermeira. Jimmy foi o primeiro membro da família a concluir o ensino médio. Depois. continuou os estudos e frequentou a Faculdade do Sudoeste da Geórgia e o Instituto de Tecnologia da Geórgia. Em 1946 formou-se pela Academia Naval dos Estados Unidos, no estado de Maryland. Naquele mesmo ano, casou-se com Rosalynn Smith. O casal teve três filhos e uma filha. Após a morte do pai, em 1953, Carter voltou para a Geórgia a fim de administrar a fazenda de amendoim da família.

Carreira política

Em pouco tempo, Carter se envolveu na política local. Foi eleito pelo Partido Democrata para a Assembleia Legislativa da Geórgia, em 1962 e em 1964. Concorreu ao governo do estado em 1966, mas perdeu a eleição. Sentindo-se deprimido, voltou-se para a igreja batista. Em 1970, concorreu novamente para governador, e dessa vez venceu. Em seu discurso de posse, defendeu o fim da discriminação racial. No governo, nomeou cidadãos afro-americanos e mulheres para postos na administração.

Presidência

Carter resolveu então se candidatar à Presidência dos Estados Unidos. Em julho de 1976, foi escolhido para ser o candidato dos democratas e indicou o senador Walter F. Mondale para concorrer à vice-presidência na sua chapa. Durante a campanha, Carter clamou por eficiência e honestidade no governo. Em novembro de 1976 venceu por pequena margem o candidato republicano à presidência, Gerald R. Ford.

Carter tomou posse durante um inverno rigoroso e uma terrível falta de petróleo. Propôs um programa energético para ajudar a superar a crise, mas o Congresso rejeitou-o. Também tentou cortar os gastos do governo e fomentar a economia do país, que não estava em boa situação. Muitos cidadãos não conseguiam encontrar trabalho e os preços continuavam a subir.

Em 1978, Carter convenceu os líderes do Egito e de Israel a assinar um acordo de paz histórico. Em 1° de janeiro de 1979, estabeleceu relações diplomáticas plenas entre os Estados Unidos e a China. No entanto, uma crise séria encobriu esses sucessos. Em 4 de novembro de 1979, estudantes iranianos invadiram a embaixada dos Estados Unidos no Irã e tomaram mais de cinquenta pessoas como reféns. A maioria delas não foi libertada antes de janeiro de 1981.

A situação econômica difícil e a crise dos reféns levaram os eleitores a questionar as habilidades de Carter como presidente. Em 1980, perdeu a eleição para o candidato republicano, Ronald Reagan.

Aposentadoria

A imagem pública de Carter melhorou depois que ele deixou a Casa Branca. Ele e a esposa fundaram o Centro Carter, em Atlanta, na Geórgia, com o objetivo de promover a paz e os direitos humanos. Jimmy Carter fez inúmeras viagens para ajudar a solucionar conflitos internacionais e ajudou a construir moradias para os pobres, por meio da organização Habitat for Humanity (Habitat para a Humanidade). Também escreveu vários livros sobre política e religião.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.