John F. Kennedy foi o 35° presidente dos Estados Unidos. Ele era um líder imensamente popular, por isso seu assassinato, em 1963, chocou os Estados Unidos e o mundo.

Infância e juventude

John Fitzgerald Kennedy nasceu em 29 de maio de 1917, em Brookline, no estado de Massachusetts, nos Estados Unidos. Era o segundo dos nove filhos de Joseph e Rose Kennedy. Seus dois avôs tinham sido personalidades atuantes na política estadual. O pai, homem rico, havia ocupado cargos no governo do presidente Franklin D. Roosevelt.

Em 1940, Kennedy se formou na Universidade Harvard. Durante a Segunda Guerra Mundial, ele serviu na Marinha americana, tendo recebido uma medalha por heroísmo.

Carreira política

Em 1946, Kennedy, que era do Partido Democrata, foi eleito para a Câmara dos Deputados dos EUA pelo estado de Massachusetts. Em 1952, Kennedy ganhou a eleição para senador. Durante seus dois mandatos, ele lutou por reformas trabalhistas e pelos direitos civis. Enquanto era senador, Kennedy se casou com Jacqueline Lee Bouvier e com ela teve dois filhos. Em 1956, ele publicou um livro sobre grandes líderes americanos intitulado Profiles in Courage (sem edição brasileira, porém traduzido em Portugal com o título de Retratos de coragem).

Presidência

Kennedy se candidatou à presidência da República na eleição de 1960 e derrotou seu adversário Richard Nixon, do Partido Republicano. No discurso que proferiu no dia da posse, Kennedy pediu aos cidadãos americanos que ajudassem a fazer dos Estados Unidos um lugar melhor. Ele disse: “Não perguntem o que seu país pode fazer por vocês — perguntem o que vocês podem fazer por seu país”.

Kennedy tomou posse durante a Guerra Fria, uma época de tensão entre os Estados Unidos e a União Soviética, um país comunista. Ele prometeu barrar a expansão soviética. Kennedy enviou assessores militares, dinheiro e suprimentos para combater os comunistas no Vietnã. Em 1961, apoiou rebeldes que queriam derrubar o governo comunista cubano. Mas a invasão dos rebeldes na baía dos Porcos, em Cuba, fracassou.

Uma crise grave da Guerra Fria ocorreu em 1962. Os Estados Unidos descobriram que a União Soviética estava construindo bases de mísseis nucleares em Cuba, que fica muito perto do estado americano da Flórida. Kennedy ordenou o envio de navios de guerra dos EUA para Cuba. Durante treze dias, a guerra nuclear pareceu ser iminente. Por fim, os soviéticos concordaram em retirar as armas. No ano seguinte, Estados Unidos, União Soviética e Reino Unido fizeram um pacto para proibir a maioria dos testes nucleares.

Enquanto isso, Kennedy apresentou programas para ajudar pessoas dentro dos EUA e em outros países. Ele buscou reduzir o desemprego, oferecer atendimento médico a idosos, reduzir os impostos e proteger os direitos civis. O Congresso aprovou vários de seus projetos, como o Corpo da Paz, um serviço voluntário voltado a ajudar outros países em seus esforços de desenvolvimento. Outros planos só foram aprovados após a morte de Kennedy.

Assassinato

Durante sua campanha de reeleição, Kennedy fez uma visita a Dallas, no estado do Texas, em 22 de novembro de 1963. Ele e sua mulher estavam desfilando pela cidade em carro aberto quando se ouviram tiros. O presidente foi atingido por balas no pescoço e na cabeça e morreu pouco depois de ser levado ao hospital. Horas depois, o vice-presidente Lyndon B. Johnson tomava posse no lugar de Kennedy.

A polícia prendeu um homem chamado Lee Harvey Oswald pelo crime. Porém o dono de uma boate matou Oswald antes que este pudesse ir a julgamento. Algumas pessoas pensaram que um grupo secreto tivesse planejado o assassinato de Kennedy. Johnson ordenou uma investigação, que concluiu que Oswald tinha agido por conta própria.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.