A Jordânia é um pequeno país do Oriente Médio, com uma história bem antiga. Seu nome completo é Reino Hachemita da Jordânia. Sua capital e maior cidade é Amã. O país tem 6.602.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 88.778 km2.

Geografia

A Jordânia faz fronteira com a Síria, o Iraque, a Arábia Saudita, Israel e o território palestino da Cisjordânia. O rio Jordão corre ao longo da margem ocidental da Jordânia, em direção ao mar Morto. O país tem uma curta linha costeira no golfo de Áqaba, um braço do mar Vermelho.

Um vale fértil acompanha o curso do rio Jordão. A leste do vale ficam terras altas e rochosas. Do outro lado delas situa-se um deserto que cobre mais de 80 por cento do território da Jordânia. O país tem geralmente clima seco, com verões quentes e invernos frios.

Flora e fauna

Bananeiras, tamareiras e limoeiros crescem no vale. Nas terras altas há árvores pequenas e pastagens. Poucas plantas se desenvolvem no deserto.

Os principais animais encontrados na Jordânia são javalis selvagens, lebres, chacais, raposas, gatos selvagens, hienas, lobos, mangustos e gazelas. Entre os pássaros, há águias-douradas, abutres, pombos e perdizes.

População

A maior parte do povo da Jordânia é de árabes. Quase um terço deles são palestinos expulsos de Israel e da Cisjordânia. A maioria pratica o islamismo. Há também um número pequeno de cristãos. O árabe é a língua principal, mas muitas pessoas também falam inglês. Cerca de três quartos da população vivem nas zonas urbanas.

Economia

Diferentemente de outros países do Oriente Médio, a Jordânia não tem muito petróleo. A economia baseia-se no setor dos serviços bancários, do funcionalismo público e do turismo. Muitos turistas visitam as cidades bíblicas próximas do rio Jordão e os antigos edifícios da cidade de Petra esculpidos na rocha.

A indústria e a mineração são também importantes. Os principais produtos manufaturados são os químicos, os alimentícios e os têxteis, além do cimento. O país refina petróleo e tem minas de potássio e fosfato, que são usados para fazer fertilizantes. A agricultura limitada produz tomates, azeitonas, verduras e frutas cítricas.

História

O território da Jordânia é habitado há mais de 200 mil anos. A antiga Jordânia fazia parte da área atualmente conhecida como Palestina. Os primeiros reinos — Amã, Moab e Edom — dominaram a região a partir do século XIII a.C.

Mais tarde, assírios, babilônios, persas, selêucidas e o Império Romano controlaram a região. No século VII, os invasores árabes introduziram o islamismo. O Império Otomano dominou a região de 1500 até 1918.

Em 1920, o Reino Unido assumiu o controle do que atualmente é a Jordânia. O território, então chamado Transjordânia, obteve independência plena em 1946. Abdula, membro de uma poderosa família árabe chamada Hachemita, tornou-se rei do país. Em 1948, Israel foi criado, ocupando parte da Palestina. A Jordânia aliou-se a outras nações árabes numa guerra contra Israel. Forçados a sair da Palestina, muitos palestinos foram para a Jordânia.

Em 1967, a Jordânia entrou novamente em guerra contra Israel, perdendo para este a Cisjordânia e a parte oriental de Jerusalém. As perdas fizeram aumentar o número de palestinos que migraram para a Jordânia.

O país começou a obter paz e estabilidade na década de 1980. Em 1988, desistiu de suas reivindicações sobre a Cisjordânia. Em 1994, assinou um tratado de paz com Israel. No início do século XXI, a Jordânia continuava a trabalhar pela paz no Oriente Médio.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.