O Ku Klux Klan, ou KKK, é um grupo terrorista dos Estados Unidos. Os grupos terroristas buscam alcançar seus objetivos semeando o medo através da violência. O Klan foi formado depois do fim da Guerra de Secessão (ou guerra civil) dos Estados Unidos, em 1865. Seu objetivo era aterrorizar os afro-americanos recém-libertados da escravidão e privá-los de seus direitos. Na década de 1990, o Klan já havia se fragmentado em grupos pequenos, a maioria dos quais nos estados do sul dos EUA.

Inicialmente, o Klan era chamado Império Invisível do Sul. Seus líderes tinham títulos como Grande Mago, Grande Dragão e Grande Titã. Os membros do Klan usavam vestes e capuzes brancos para esconder o rosto e assustar as pessoas. Eles saíam à noite para aterrorizar, açoitar e matar antigos escravos. Às vezes incendiavam casas e paióis. Após seus ataques, os membros do grupo muitas vezes deixavam uma cruz em chamas, como símbolo do Klan.

O número de membros do grupo aumentou e diminuiu ao longo dos anos, tendo chegado ao auge na década de 1920, quando teve cerca de 4 milhões de membros. Naquela época, a lista de seus inimigos cresceu, passando a incluir católicos, judeus, imigrantes (pessoas vindas de outros países) e outros.

O Klan cresceu mais uma vez na década de 1960. Essa foi a época do Movimento pelos Direitos Civis, que lutou para conquistar igualdade de direitos para os afro-americanos. Em protesto contra esse movimento, os membros do Klan atacaram afro-americanos no sul do país com tiros, bombas e açoitamentos.

Desde então, o número de integrantes do Klan caiu para poucos milhares de pessoas. O Birô Federal de Investigação (FBI) e outros grupos policiais têm vigiado o Klan e trabalhado para impedir seus membros de fazer mal às pessoas. Tribunais colocaram alguns integrantes do Klan na prisão por crimes cometidos muitos anos antes.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.