Apesar de pequeno, o Kuwait é um país que possui uma das maiores reservas de petróleo do mundo. Fica no Oriente Médio, na Ásia, e sua capital também se chama Kuwait. O país tem 4.039.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 17.818 km2.

Geografia

O Kuwait faz fronteira com o Iraque e a Arábia Saudita. O golfo Pérsico fica a leste. O Kuwait é uma planície desértica e quente, sem lagos ou rios. Muitas depressões enchem-se com a água que cai na curta estação chuvosa.

Flora e fauna

A vegetação do Kuwait é formada principalmente de plantas rasteiras e arbustos. Plantas marinhas crescem ao longo das praias. No deserto, vivem raposas, pequenos mamíferos chamados gatos-almiscarados, gazelas, lagartos e cobras.

População

A maioria da população do Kuwait é formada por árabes, em grande parte nascidos em países árabes vizinhos ou no sul da Ásia, que foram para o Kuwait em busca de trabalho. O árabe é a língua oficial, mas o inglês também é muito falado. A maioria da população segue a religião islâmica. Quase todos os habitantes moram na capital, Kuwait, ou nas proximidades.

Economia

A economia do Kuwait baseia-se principalmente na exploração e na venda de petróleo. O país produz também gás natural, alimentos, roupas e produtos metálicos. A atividade rural limita-se a pequenas plantações de legumes e à criação de gado.

História

Nômades (isto é, povos sem habitação fixa e que mudam de lugar constantemente) viveram no que hoje é o Kuwait por muitos séculos. Em 1756, um membro da família Sabah tornou-se o xeque, ou governante, do Kuwait. A família Sabah continua a governar o país no século XXI. Entretanto, em 1899, a Grã-Bretanha assumiu a política externa do Kuwait.

Em 1961, o país ficou independente. Durante a década de 1980, o Kuwait alinhou-se com o Iraque na longa guerra contra o Irã. Em 1990, porém, o Iraque invadiu o Kuwait, o que desencadeou a Guerra do Golfo. As forças das Nações Unidas, lideradas pelos Estados Unidos, expulsaram as tropas iraquianas do Kuwait em 1991.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.