O México é um país de grandes dimensões situado na porção sul da América do Norte. Sua cultura é uma rica mistura das culturas europeia e indígena. Sua capital, a Cidade do México, é uma das maiores cidades no mundo. O país tem 121.607.000 habitantes (estimativa de 2015) e área de 1.964.375 km2.

Geografia

O México faz fronteira com os Estados Unidos ao norte e com a Guatemala e Belize ao sul. O oceano Pacífico banha a costa oeste e a península mexicana chamada Baja California. O golfo do México e o mar do Caribe, ou das Antilhas, ficam a leste.

Grande parte do território mexicano é um platô — uma área elevada e plana — cercado por montanhas. O ponto mais alto da nação é um vulcão, o Citlaltépetl (também conhecido como pico de Orizaba), com 5.700 metros de altitude. Próximo às costas ficam planícies baixas. Um rio importante, o Bravo, ou Bravo del Norte (chamado rio Grande nos Estados Unidos), faz parte da fronteira entre o México e os Estados Unidos.

O clima do México é muito variado. As terras baixas são quentes o ano todo. As temperaturas são mais amenas nas alturas médias e frias nos picos mais elevados. Grande parte da região norte é seca. As montanhas ao sul e as planícies costeiras recebem a maior quantidade de chuva. O México é um país sujeito à ocorrência de terremotos.

Flora e fauna

Cactos e iúcas crescem nas regiões secas. Florestas tropicais e campos estendem-se no sul e no leste. Algumas das montanhas têm florestas perenifólias, ou seja, de árvores que não perdem as folhas durante o ano. Na costa sul, são comuns os mangues e pântanos.

A fauna é variada. Macacos, papagaios e onças vivem nas florestas do sul. Cervos, coiotes, coelhos, cobras e tatus vivem no norte, na região seca.

População

Mais da metade do povo mexicano é formada por mestiços de europeus com índios americanos. Os índios americanos formam o segundo maior grupo. Os europeus brancos formam um grupo menor.

A maioria das pessoas é católica. A língua principal é o espanhol, porém mais de cinquenta línguas indígenas são também faladas. Grande parte dos mexicanos vive nos núcleos urbanos.

Economia

Serviços nas áreas de transporte, educação e saúde respondem por uma grande parte da economia mexicana. Outra área de destaque é o turismo. Todo ano, milhões de turistas viajam ao México para visitar os resorts à beira da praia e as ruínas de antigas civilizações.

A atividade industrial e a da mineração são fortes na economia mexicana. O México extrai petróleo, gás natural e minérios do solo. O país é também o maior produtor de prata do mundo. Carros, máquinas em geral, metais, alimentos, bebidas, produtos químicos, roupas e outros itens são fabricados no México.

A agricultura tem parte menor na economia, mas muitos mexicanos ainda trabalham na zona rural, produzindo alimentos e tirando seu sustento da terra. As principais culturas são cana-de-açúcar, milho, frutas, hortaliças e feijão. Gado bovino e porcos são as principais criações. A exploração da madeira e a pesca também geram recursos importantes para a economia.

História

A região onde hoje é o México é habitada há mais de 10 mil anos. Os primeiros povos da região foram de índios americanos. Eles construíram povoados depois que aprenderam a cultivar milho, feijão e abóbora. Povos olmecas, maias, toltecas e astecas construíram ali grandes civilizações.

Colonização espanhola

Os astecas dominavam grande parte do México quando os espanhóis chegaram, em 1519. No ano de 1521, o soldado espanhol Fernão Cortés e suas tropas conquistaram o Império Asteca. O México tornou-se então território espanhol, com o nome de Nova Espanha. Os espanhóis forçaram muitos índios a se tornar cristãos. Também os obrigaram a trabalhar como escravos nas plantações e nas minas.

O povo mexicano lutou contra o governo espanhol entre 1810 e 1815. Em 1821, a Espanha concedeu a independência ao México. O país foi uma monarquia até 1823, quando se tornou uma república.

A guerra de anexação do Texas

O general Antonio López de Santa Anna tornou-se presidente do México em 1833. Ele enfrentou problemas no Texas, que então pertencia ao México. Em 1836, o Texas rebelou-se contra o governo mexicano e se separou do país. Santa Anna tentou deter a rebelião, mas não obteve êxito.

Em 1845, os Estados Unidos conquistaram o Texas, e isso levou à Guerra do México. O México perdeu o conflito em 1848 e teve de entregar grande parte de seu território aos Estados Unidos.

Invasão francesa

Benito Juárez tornou-se presidente do México em 1861. Mais tarde, potências europeias invadiram o país para cobrar o dinheiro que o México lhes devia. O México derrotou as forças francesas em uma batalha que hoje é celebrada no feriado de Cinco de Maio. Entretanto, a França conseguiu o controle do país em 1864. Napoleão III, imperador da França, enviou o arquiduque Maximiliano da Áustria para ser imperador do México. Maximiliano foi executado pelos mexicanos em 1867, ano em que chegou ao fim o domínio francês.

Revolução Mexicana

O líder militar Porfirio Díaz assumiu o governo do México em 1876. Ele chefiou um regime ditatorial por 35 anos. A Revolução Mexicana de 1911 derrubou Díaz do poder. Entre os líderes da revolução estavam Emiliano Zapata e Pancho Villa. Os líderes revolucionários obtiveram direitos para os agricultores e trabalhadores pobres e são considerados os maiores heróis mexicanos.

México moderno

Em 1929, os líderes revolucionários formaram um partido político que se tornou conhecido como Partido Revolucionário Institucional (PRI). O PRI governou o México até o final do século XX. Muitos mexicanos estavam descontentes com o controle do país pelo PRI. Na década de 1990, rebeldes do estado mexicano de Chiapas lutaram contra o governo por vários anos. A eleição do presidente Vicente Fox, em 2000, pôs fim a 71 anos ininterruptos de governo do PRI. Em 2012, o PRI retornou ao poder com a eleição de Enrique Peña Nieto para presidente.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.