O Reino do Marrocos é o único país da África banhado tanto pelo oceano Atlântico como pelo mar Mediterrâneo. Sua capital é Rabat. O país tem 33.542.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 442.300 km2.

Geografia

O Marrocos fica na ponta noroeste da África. Tem fronteiras com a Argélia e com o Saara Ocidental. As extremidades sul e sudeste ficam dentro do deserto do Saara, o maior do mundo. Desde a década de 1970 o Marrocos controla o Saara Ocidental.

A cordilheira dos montes Atlas divide o país em duas metades, ocidental e oriental. O monte Toubkal, situado nessa cordilheira, é o pico mais alto do Marrocos, atingindo 4.165 metros. As montanhas do Rif estendem-se ao longo da costa do Mediterrâneo. A maior parte do país tem invernos amenos e úmidos e verões quentes e secos.

Flora e fauna

Nas montanhas há florestas de carvalhos, pinheiros e cedros. As planícies são cobertas de arbustos e gramíneas. Uma floresta de sobreiros se ergue a leste de Rabat.

O Marrocos tem muitas aves, entre elas flamingos, pelicanos e cegonhas. Muitos animais marroquinos de grande porte desapareceram por causa da caça. O governo protege os macacos-da-berbéria, que vivem nos montes Atlas.

População

A população marroquina é constituída predominantemente por árabes e berberes. Mais da metade das pessoas vive em cidades, sobretudo no noroeste. O árabe é o idioma principal, mas falam-se também francês e línguas berberes. A religião nacional é a muçulmana.

Economia

A mineração e a indústria são partes importantes da economia marroquina. Há fábricas de alimentos, de produtos de tabaco, de roupas e de produtos químicos. As minas do Marrocos fornecem grandes quantidades de fosfatos, que entram na composição de fertilizantes e em outros produtos. O Marrocos também tem minas de carvão, de chumbo e de zinco. O turismo é outro setor econômico importante.

A agricultura também é uma atividade forte no país. As principais culturas são as de trigo, cevada, beterraba, frutas cítricas, azeitonas, legumes e verduras. O oceano Atlântico favorece a atividade da pesca.

História

Entre os povos mais antigos do Marrocos estão as tribos berberes. Mais de 2 mil anos atrás, os fenícios, mercadores do Oriente Próximo, começaram a chegar ao norte da África. O Império Romano dominou a região no século IV d.C.

Os exércitos árabes chegaram em 692. Muitos habitantes da região se converteram à religião muçulmana. Reinos berberes muçulmanos dominaram o Marrocos do século XI ao século XIII. Eram os mouros, que também invadiram grande parte da Espanha e do norte da África. No final do século XVII, o Marrocos era um reino islâmico forte e independente.

Domínio europeu

A França invadiu a Argélia, país vizinho do Marrocos, em 1830; em 1912, ela controlava a maior parte do território marroquino. Enquanto isso, a Espanha conquistou partes do norte e do sul do Marrocos. O rei marroquino permaneceu no trono na parte dominada pelos franceses, mas na verdade quem detinha o poder era a França.

Os berberes dos montes Atlas lutaram contra os franceses até 1934. Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), os marroquinos começaram a reivindicar sua independência, acabando por consegui-la em 1956, quando o país se libertou da França e da Espanha.

O Saara Ocidental

Em 1975, o Marrocos invadiu a parte norte do Saara Ocidental. Os espanhóis, que dominavam o território, deixaram-no em 1976. Em 1979, os marroquinos tomaram da Mauritânia a parte sul do Saara Ocidental. Enquanto isso, um grupo rebelde do Saara Ocidental lutava pela independência do território. No início do século XXI, a população do Saara Ocidental, descontente, continuava sob o domínio marroquino.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.